Nossos Guias Turísticos Paranapiacaba - a rústica Londres do séc XIX

Paranapiacaba – a rústica Londres do séc XIX

O que você acha de visitar um lugar onde você pode ser transportado para uma Inglaterra de outra época, com casinhas em estilo inglês, trens e ferrovia e ainda ter um profundo contato com a natureza?

E se nós te dissermos que este lugar está pertinho de São Paulo (a apenas 50km)?

É isso mesmo! Ainda na região metropolitana, existe uma pequena vila chamada Paranapiacaba, que surpreende com seu charme, rusticidade, clima e beleza natural.

Aliás, por estar localizada próxima à serra, Paranapiacaba possui um clima muito parecido com o londrino – você notará a neblina que invade de repente o cenário deixando todos de boca aberta, dando para a cidade uma beleza diferente, e também os chuviscos que acontecem de vez em quando.

Paranapiacaba - Velho trem Estrella
Um velho trem britânico Armstrong-Whitworth Diesel-Electric, chamado de “Estrella” pela São Paulo Railway, apodrecendo em um pátio ferroviário em Paranapiacaba, Brasil. Foto por: Diego Torres Silvestre

Podemos dizer que Paranapiacaba está dividida entre dois mundos: a vila inglesa, construída pelos operários da ferrovia, e o imenso contato com a natureza possibilitado pela serra e a mata atlântica.

Paranapiacaba é um excelente refúgio do ritmo frenético e das construções de concreto, e uma oportunidade incrível de conhecer um pouco da cultura inglesa, numa linda paisagem rústica que chama a atenção de fotógrafos.

Além disso, também é famosa por seus eventos, o mais famoso você já deve ter ouvido falar, o Festival de Inverno de Paranapiacaba. Mas falaremos deste e outros eventos mais pra frente.

Ruas de Paranapiacaba
Ruas de Paranapiacaba. Foto por: Mike Peel.

E aí? Quer conhecer esse lugar incrível?

Então fique com a gente, nós listaremos todas as atrações da vila nesse guia completo, detalhando pra você o que fazer em Paranapiacaba, um pouco sobre sua história, gastronomia, hotéis e pousadas e como chegar.

E se você está em São Paulo, é possível fazer um (ou vários) bate-volta, mas garantimos que também vale a pena vir de longe para visitar essa maravilhosa vila.

O que você encontra aqui

Um pouco de história

Paranapiacaba antigamente - História
Vista aérea da estação (no centro da foto) em 1966 (Diário Popular, 21/11/1966).

Para que você entenda o valor de Paranapiacaba, precisamos começar falando de história.

E a história do estado de São Paulo, em praticamente toda a sua extensão, se confunde com a história da ferrovia!

Em 1867 começou a funcionar a São Paulo Railway, maior ferrovia do estado. Ela ligava Jundiaí, no interior, a Santos, no litoral. Por isso, não tinha jeito: precisava passar pela serra!

Os trabalhadores da São Paulo Railway, como o nome já supõe, eram ingleses. Nada era mais difícil do que fazer a ferrovia passar pelo trecho serrano e, por isso, uma vila foi sendo construída próxima da área onde o trabalho era feito.

Essa vila foi se enchendo de trabalhadores ingleses, que construíram ali suas casas, sempre em estilo inglês, e outros edifícios necessários.

Inicialmente, o local foi denominado Alto da Serra, mas com o tempo, passou a ser chamado de Paranapiacaba – “lugar de onde se vê o mar”, em tupi.

Hoje, ela faz parte do município de Santo André e conta com menos de mil habitantes.

A cidade, considerada um importante patrimônio histórico, foi tombada em 1987 e graças a isso hoje podemos ver a vila exatamente como era na época que os ingleses à construíram.

O turismo é seu forte e, agora que você conhece como esse lugar surgiu, vamos te mostrar os porquês de você precisar visitá-lo!

O que fazer em Paranapiacaba

O que fazer em Paranapiacaba
Passarela que liga a parte alta e a parte baixa de Paranapiacaba. Foto por: Mike Peel

Em Paranapiacaba você irá encontrar três tipos de atrações: as atrações da vila inglesa, os encantos da natureza e os eventos anuais!

Mas antes de começarmos a falar dos pontos turísticos de Paranapiacaba, talvez seja interessante você saber que a vila é dividida em 3 partes: a Parte Alta (ou Morro), a Parte Baixa (com a Vila Velha e a Vila Martin Smith) e o Pátio Ferroviário.

Veja abaixo o mapa de Paranapiacaba para você conseguir entender melhor essa divisão:

Mapa de Paranapiacaba
Mapa de Paranapiacaba – Parte Alta (ou Morro), a Parte Baixa (com a Vila Velha e a Vila Martin Smith) e o Pátio Ferroviário

Na Parte Alta são instaladas a Igreja Católica e o comércio para abastecer a vila, e lá nós vemos uma forte herança dos imigrantes portugueses.

Mas como deu pra perceber no mapa, é na Parte Baixa onde estão localizados a maior parte dos atrativos.

Parte Baixa de Paranapiacaba – Vila Velha e a Vila Martin Smith

Parte Baixa de Paranapiacaba
Parte Baixa de Paranapiacaba logo após a ponte. Foto por: Luis Fernando Gallo

Na Parte Baixa está localizada a famosa vila inglesa, lugar onde vivia a maior parte dos ferroviários que movimentavam a estrada de ferro.

As construções da vila seguem as características inglesas, feitas de madeira com o propósito de dar conforto térmico aos moradores e combater a elevada umidade na região.

Além do mais, a influência da revolução industrial nas casas é evidente – suas chaminés, colunas de ferro, mãos francesas, inclinações de telhados denotavam as linhas clássicas do “victorian style”.

É como estar em uma miniatura de Londres, graças à arquitetura local, e a neblina ajuda ainda mais a ressaltar essa sensação.

A vila é bem pequena, e você consegue conhecê-la percorrendo tudo a pé.

Agora que demos as devidas introduções, vamos então às melhores dicas de o que fazer em Paranapiacaba, a começar falando dos passeios a pé que você pode fazer por lá, do Museu Funicular, atração localizada no Pátio Rodoviário, depois seguimos para as atrações da Parte Baixa, os famosos eventos de Paranapiacaba, e enfim, mostraremos as incríveis trilhas que você pode fazer por lá.

1 – Passear pelas ruas da vila

Passear pelas ruas da vila de Paranapiacaba
Passear pelas ruas da vila de Paranapiacaba. Foto por: E! Barros

Não há como você ir a Paranapiacaba e não reservar um tempo para passear pelas ruas da vila. Ainda mais se você der sorte e tiver neblina. Certamente, você pensará por alguns segundos que está em Londres.

Não simplesmente na Londres atual, mas sim, na do final do século XIX! A maioria das construções antigas permanece por ali. As casinhas dos trabalhadores, a igrejinha, a disposição das ruas…

Há algumas outras construções que merecem destaque: o antigo mercadão deve receber um olhar mais de perto!  

O Antigo Mercado tornou-se um centro multicultural e sua posição central privilegiada permite que os eventos realizados tenham um cenário charmoso na serra. Está aberto a visitação aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h. Entrada franca

Endereço: Rua Campos Sales, s/nº.

Torre do Relógio - Paranapiacaba
Torre do Relógio. Foto por: Mike Peel

Não podemos esquecer também da Torre do Relógio no Pátio Rodoviário, que conta com uma réplica do Big Ben trazida da Inglaterra em 1890! Certamente garante um cenário para fotos incríveis.

E existe também a chance de comprar artesanato em algumas das casas dos moradores locais.

Agora você não pode deixar de experimentar o cambuci, uma fruta típica daquela parte da mata que por muito pouco não foi extinto no passado.

Nos bares e restaurantes de Paranapiacaba é vendido o suco dessa fruta. E se você for fã de bebidas alcóolicas, também a cachaça, que nós experimentamos e aprovamos!

Uma ótima oportunidade de se integrar com a vila.

É uma cidade muito fotogênica. Aproveite o clima pacato e leve a sua câmera. Ótimas imagens irão marcar a sua visita.

2 – Museu Funicular

Museu Funicular - Paranapiacaba
Museu Funicular. Foto por: Paulo Carmona Sanches Neto

O sistema funicular até hoje é usado em muitos lugares do mundo. Trata-se de um transporte de vagões por cabos que funciona em serras ou encostas. Foi essa a primeira solução da São Paulo Railway na região!

Hoje, o funicular está desativado, mas há um museu em sua homenagem em Paranapiacaba. E a memória da ferrovia é lindamente preservada por lá!

Você encontra no Museu Funicular vagões desativados belíssimos, até mesmo o restaurante e o funeral! Também há ferramentas que eram usadas na construção e manutenção dos trens, objetos da estação e do interior das composições, e muito mais!

Como já dissemos, a história do estado de São Paulo é a história da ferrovia. Nada como ver tão de perto como funcionava a ferrovia, não é mesmo?

É possível até mesmo visitar o primeiro túnel da ferrovia, com belíssima vista da Serra do Mar!

No centro da passarela que liga a Parte Alta à Parte Baixa está a rampa de acesso ao Museu Funicular e o ingresso custa módicos 5 reais.

Não há como deixar passar essa oportunidade!

3 -Museu do Castelo

Museu do Castelo em Paranapiacaba
Museu do Castelo em Paranapiacaba. Foto por Greice, do Pexels.

Um castelo em Paranapiacaba? Calma, não é bem assim! Na verdade, trata-se de uma grande mansão, que nos tempos da ferrovia pertencia ao engenheiro-chefe da São Paulo Railway!

Hoje, abriga mais um museu que nos traz as memórias tanto da ferrovia, como da vila. São móveis antigos, relógios, objetos que faziam parte da estação ferroviária e do dia a dia dos trabalhadores.

O Museu do Castelo conta com exposições temáticas e salas que se dedicam a temas diferentes. É feito um ótimo trabalho de organização por historiadores e museólogos de muita qualidade.

Mais uma oportunidade de se transportar para outra época!

Da parte baixa da cidade, você consegue avistar o “castelo” no meio da mata, próximo a onde passava a linha do trem. A visita é ainda mais barata que ao Museu do Funicular: custa 3 reais!

O museu está localizado no Caminho do Mens, s/nº, e funciona apenas aos finais de semana e feriados, das 10h às 17h.

4 – Clube União Lyra Serrano

Clube União Lyra Serrano - Paranapiacaba
Clube União Lyra Serrano

Nos tempos áureos da vila inglesa, o edifício que hoje abriga o Clube União Lyra Serrano era o “town hall” local. Lá, aconteciam os bailes, celebrações, reuniões e espetáculos dos moradores.

Em 1903, foi fundado no local um dos primeiros clubes de futebol do Brasil: o Lyra da Serra. Mais tarde, haveria uma função com o Serrano, gerando o atual nome.

Não há mais atuação profissional há muito tempo, mas o Lyra Serrano é onde muito da cultura de Paranapiacaba encontra uma casa: espetáculos, sessões de cinema, festas, bailes… tudo acontece por lá!

Durante o Festival de Inverno, sobre o qual falaremos mais pra frente, é onde acontecem as apresentações de orquestra, entre várias outras.

Aprecie a construção em madeira e as telhas francesas, bem como os objetos de valor que se encontram lá, como antigas mesas de sinuca!

Aberto a visitação aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h. Entrada Franca

O Lyra Serrano é aberto para visitação e fica na Avenida Olyntho.

Não é um espaço para eventos? Ele fica aberto para visitação? O que há para ver lá? Onde encontro programação?

5 – Trilhas em Paranapiacaba

Trilhas de Paranapiacaba
Vista da Serra do Mar. Foto por: Dilze Lima

Paranapiacaba não é só história e cultura e possui algumas trilhas que vão te proporcionar lindos visuais e um contato mais íntimo com a natureza.

O Parque Natural Municipal Nascentes conta com flores, plantas e espécies de animais que são bastante raras fora dali!

Logo no início do parque, existe o centro de visitantes, localizado na Rua Direita, número 371. Além de guichê de informações, o lugar também serve como pequeno museu e local de exposições. Há várias espécies interessantes em exibição por ali!

No centro de visitantes você pode contratar um guia especializado para fazer a trilha com você, o valor pode variar, mas custa em torno de R$ 15 reais por pessoa. Lembrando que em Paranapiacaba não é permitido fazer trilhas sem acompanhamento especializado.

Trilha para a Cachoeira da Fumaça em Paranapiacaba
Trilha para a Cachoeira da Fumaça em Paranapiacaba. Foto por: Igorh84

Agora vamos às trilhas!

São cinco as trilhas que encontramos em Paranapiacaba. Elas variam muito em extensão, dificuldade e declividade. Mas independente disso, não é possível fazer nenhuma sem acompanhamento! Profissionais que trabalham no local sempre estarão junto com você.

Três das trilhas são consideradas fáceis, ou seja, podem ser feitas por iniciantes: a dos Gravatás, com 385 metros de extensão, muito agradável devido às sombras das árvores, a Trilha da Pontinha, de 1090 metros, que acompanha o Rio Grande, e a do Mirante, que leva 1 hora para ser feita e permite incrível visão da baixada santista.

Falando especificamente da Trilha da Pontinha, ela se destaca por chegar ao antigo sistema de abastecimento das máquinas do funicular.

De dificuldade média, existe a Trilha das Hortências. Pequena, com 325 metros de extensão, a complexidade está na declividade, que chega a até 20 graus. É possível apreciar no caminho muitas flores exóticas!

Para quem tem maior experiência, a recomendação é a Trilha da Comunidade. Ela tem um desnível de quase 300 metros, o que significa uma ampla subida!

Ao final, porém, você irá se deparar com as ruínas de uma comunidade hippie dos anos 70. Esforço recompensado!

Ainda há outras atrações incríveis no Parque Natural Municipal Nascentes. O Olho d’Água, por exemplo, é um espaço de interpretação ambiental que abastece a vila. Engenharia inglesa do final do século XIX que funciona até hoje.

Essas foram as trilhas do parque, mas além do parque, há muitas outras trilhas interessantes em Paranapiacaba! E algumas delas são, realmente, para os fortes.

Trilha do Poço Formoso

Trilha do Poço Formoso em Paranapiacaba
Trilha do Poço Formoso em Paranapiacaba

Uma opção que não exige tanto assim é a trilha do poço formoso. A duração é bastante elevada, com quatro horas e meia de passeio, ou 4,7 km, mas a dificuldade é considerada apenas moderada.

A Trilha do Poço Formoso permite contato com piscinas naturais, sendo que em algumas delas é possível se banhar. Você também conseguirá avistar de perto alguns túneis do antigo sistema funicular.

Não precisamos nem dizer que ela só pode ser feita com acompanhamento de guias, certo?

Trilha da Cachoeirinha

Trilha em Paranapiacaba
Trilha em Paranapiacaba

Um pouco mais difícil é a trilha da cachoeirinha escondida. Ela tem 10 km de extensão e acaba já na cidade de Santos, onde há uma linda cachoeira incrustada na mata atlântica. Um final de caminhada que faz valer o percurso.

Para fazê-la, já é necessário um bom preparo físico e uma certa experiência com trilhas.

Se o que você procura é um real desafio para a sua vida de trilheiro, a opção é a trilha da ferradura. Ela é bastante complicada, com trechos íngremes, outros cheios de lama ou sobre pedras. Não faça se não for experiente!

É um percurso de 15 km e que pode levar até cerca de dez horas para ser completado. Durante o trajeto, muitas cachoeiras! A alegria e o contato com a natureza são garantidos.

6 – Caminho do Sal

Caminho do Sal Paranapiacaba
Caminho do Sal. Foto por: Bike é Legal

No Século XVII, época da colonização e desbravamento do estado de São Paulo, havia a necessidade do transporte de sal e outras especiarias. Por isso, surgiu a rota que é conhecida como “caminho do sal”.

Hoje, o caminho do sal é um destino ecoturístico. Corta a mata atlântica, passa por cachoeiras, rios, pedaços intocados de floresta, um oleoduto e pelas ruínas da São Paulo Railway.

A extensão total é de 50 km. São três os municípios cruzados: Santo André (a partir de Paranapiacaba), São Bernardo e Mogi das Cruzes.

Mas como cruzar esse longo caminho? De bike? A pé? Depende de você! Mas saiba que essa é uma das principais rotas de cicloturismo do estado. Por isso, se você é fã de pedalar, é uma incrível oportunidade!

Mas você também pode fazer a trilha a pé, uma vez que o caminho do sal é dividido em três trechos menores, tornando desnecessário percorrer os 50 km de uma só vez.

Para conhecer melhor essa aventura, é só clicar nesse documento muito completo disponibilizado pelas três prefeituras.

7 – Festival de Inverno de Paranapiacaba

Festival de Inverno de Paranapiacaba
Festival de Inverno de Paranapiacaba. Foto por: David Rego Jr/ PSA

Claramente, não poderíamos esquecer de falar dos eventos de Paranapiacaba, e o maior evento anual da região do ABCD paulista é o Festival de Inverno de Paranapiacaba!

Todos os anos, o festival acontece no final de julho e reúne no local várias atrações musicais de diferentes gêneros, além de mostras de cinema, dança, circo e fotografia, intervenções de artes cênicas e muito mais.

Trata-se de um prato cheio para quem aprecia as artes e a cultura!

As ruas ficam realmente lotadas de gente.

Esses eventos se dividem entre o Clube União Lyra Serrano, a Casa Fox, a Biblioteca Municipal e a Igreja Bom Jesus de Paranapiacaba. Como tudo fica na parte baixa da vila, não há como se perder ou errar.

Ano após ano, você sabe, julho é uma excelente época para visitar Paranapiacaba!

Veja a programação, datas e mais informações do Festival de Inverno de Paranapiacaba.

8 – Festival de Fotografia de Paranapiacaba

Festival de Fotografia de Paranapiacaba
Festival de Fotografia de Paranapiacaba

Os fãs de fotografia tem um evento para chamar de seu em Paranapiacaba. No mês de setembro, acontece a feira dedicada exclusivamente ao assunto, o Festival de Fotografia de Paranapiacaba.

A programação conta com exposições, palestras, debates, oficinas e muito mais.

São fotógrafos de renome internacional presentes em um evento que faz fotógrafos profissionais terem a oportunidade de aumentarem seus conhecimentos e simples apreciadores da arte também ficarem muito felizes.

Assim como o Festival de Inverno, o evento se espalha pela vila, mas o lugar que recebe o maior número de eventos é o Clube União Lyra Serrano.

9 – Convenção de Bruxas de Paranapiacaba

Convenção de Bruxas de Paranapiacaba
Convenção de Bruxas de Paranapiacaba. Foto por: Hudson Rodrigues

Se você é uma pessoa que celebra o oculto e as artes mágicas, nada como ter um evento só para isso em uma pequena vila isolada e cheia de neblina!

Desde 2003, em todos os anos, Paranapiacaba recebe uma Convenção de Bruxas que atrai simpatizantes de ocultismo de todo o Brasil no mês de maio.

Praticantes ou simpatizantes podem tomar a cidade com vários eventos simultâneos, como eventos, palestras, reuniões e festas. A proposta é proporcionar informações sobre energia e a natureza humana.

Se você se interessa pelo assunto, já sabe: Paranapiacaba é onde estar no próximo mês de maio!

10 – Festival do Cambuci de Paranapiacaba

Festival do Cambuci Paranapiacaba
Festival do Cambuci Paranapiacaba

O Festival do Cambuci de Paranapiacaba acontece em abril, e te presenteia com uma gastronomia diferente e diversificada, voltada para a deliciosa fruta encontrada na mata atlântica, o cambuci.

No festival você poderá experimentar o pratos e bebidas de cambuci, desde doces, salgados, sorvetes, sucos e bebidas alcoólicas.

Além de poder levar a fruta ou mesmo comprar a sua muda!

É comum acontecerem também diversas atrações culturais e oficinas.

Visitar uma linda cidade que remete à Londres do século passado, e ainda desfrutar de deliciosos pratos e bebidas? Difícil não ficar fora dessa!

Gastronomia em Paranapiacaba

Estação Cavern Club Restaurante e Wine Bar - Paranapiacaba
Estação Cavern Club Restaurante e Wine Bar

A vila de Paranapiacaba conta com 26 restaurantes. Pode parecer pouco para um destino turístico, mas vamos lembrar mais uma vez que trata-se de um lugar com menos de mil habitantes!

Como é um destino mais procurado no inverno, Paranapiacaba tem restaurantes principalmente especializados em comidas que caem melhor nessa estação, como carnes e massas, caldos e até mesmo pratos gaúchos.

Um ponto positivo é que os valores não são altos – ainda mais quando comparados com o que se encontra na capital paulista!

Como já mencionamos no texto, o destaque da gastronomia local é o cambuci. Essa fruta, que existe em abundância nas redondezas, é consumida de diversas formas. A principal delas é a cachaça! Não deixe de degustar na sua passagem pela vila!

Hotéis e Pousadas em Paranapiacaba

Hotéis e Pousadas em Paranapiacaba

A rede hoteleira de Paranapiacaba não é muito desenvolvida. A vila conta, segundo informações oficiais, com 200 leitos para visitantes.

Na maior parte do tempo, não há grande concorrência por ele, já que o local é visitado principalmente em bate-voltas. Mas para os festivais, é preciso fazer reserva com antecedência.

Esses 200 leitos estão divididos entre algumas hospedagens de muita qualidade. Duas delas são três estrelas, garantindo conforto e ótima estadia para quem decidir passar as suas noites por lá!

Para quem busca um maior contato com a natureza, a opção é ficar longe da rede hoteleira tradicional e… acampar! Existem alguns espaços, principalmente para jovens, que são de excelente qualidade.

Campings no meio da natureza, com espaços para barracas, festas à noite e muito mais. Um jeito de se afastar da correria urbana e passar, de fato, algum tempo em contato com os elementos da Terra!

Dê uma olhada abaixo nas hospedagens que você encontra em Paranapiacaba, ou então clique aqui.

Booking.com

Como chegar

Paranapiacaba Como Chegar
Foto por: luhenriqueabreu

Paranapiacaba está localizada às seguintes distâncias de importantes cidades do estado de São Paulo:

  • São Paulo – 62 km
  • Santos – 67 km
  • Campinas – 154 km

Vejamos então as melhores formas de como chegar em Paranapiacaba:

Carro

De carro, o principal acesso a Paranapiacaba acontece pela Rodovia Anchieta. Deve-se pegar a saída no km 29, para a Rodovia Caminhos do Mar, logo em seguida, outra saída, para a Rodovia Índio Tibiriçá, e por fim, a Adib Chamas (SP-122), que chega à parte baixa da vila.

É esperado que, a partir de São Paulo, o trajeto de carro dure cerca de uma hora.

Avião

Se você vem de outros estados, o melhor aeroporto é de Congonhas, mas também há tranquilidade para chegar a vila a partir do de Guarulhos. A partir do desembarque, pode-se optar por aluguel de carro, táxi ou ônibus/trem.

Transporte público

O jeito mais fácil de alcançar Paranapiacaba por transporte público é pegando a linha 10 – Turquesa da CPTM e desembarcando na estação Rio Grande da Serra.

A 50 metros da linha do trem, existe o ponto da linha de ônibus 424 – Paranapiacaba.

Expresso turístico
Expresso Turístico Paranapiacaba
Expresso Turístico Paranapiacaba. Foto por: Mike Peel

Muito mais tranquilo é o trajeto pelo expresso turístico, também da CPTM, mas ele funciona apenas aos domingos, com um embarque às 8h30 na Estação da Luz e retorno às 16h30. O bilhete custa cerca de R$ 44 por pessoa.

O diferencial do expresso turístico é a viagem em composições fabricadas na década de 50, ainda em excelente estado de conservação e também a possibilidade de conhecer outras cidades.

O trem com destino à Paranapiacaba parte da Luz às 8h30 e passa por Santo André às 9h. A volta está marcada para às 16h30.

A linda e pacata Paranapiacaba

A linda e pacata vila de Paranapiacaba
A linda e pacata vila de Paranapiacaba. Foto por: Rafael Vianna Croffi

Encantado pela mistura entre arquitetura inglesa do final do século XIX, “london fog” e ampla mata nativa brasileira?

Sim, nós sabemos que é difícil de resistir! Então, planeje-se e não perca a oportunidade de visitar Paranapiacaba!

Mas e você, já conhecia Paranapiacaba? Ela não é completamente diferente do que costumamos ver por aí?

Se você já foi pra lá, escreva-nos nos comentários e nos conte um pouco mais sobre a sua experiência e o que mais gostou de lá!

E se você ainda não conhece Paranapiacaba, com certeza deve estar morrendo de vontade de ir pra lá agora, não é mesmo? Nos conte também o que mais te chama atenção nessa linda vila.

Não se esqueça de compartilhar o texto nas redes sociais. Nossa meta é fazer com que suas viagens sejam muito mais tranquilas e levar até você todas as informações úteis que conseguirmos. Ficamos muito felizes caso você retransmita o conteúdo para que ele seja útil para outros viajantes!

Divirta-se na encantadora Paranapiacaba!

Paranapiacaba

Os mais vistos

Foto Melhores praias para família em Ubatuba - Naturam

As 24 melhores praias de Ubatuba para família – Lista completa

Qual a melhor praia de Ubatuba para ir com a família? Pensando nisso criamos uma lista com 20 praias pra você escolher qual a melhor pra você e sua família!
Réveillon Cabo Frio

Réveillon Cabo Frio – Praia do Forte, RJ

O Réveillon de Cabo Frio é uma grande festa com shows de bandas de renome nacional, músicos da cidade e uma linda e tradicional queima de fogos de artifício.O evento está confirmado para a virada...
Ilha Comprida, Litoral Sul de SP

Tudo sobre Ilha Comprida – 9 Dicas de O Que Fazer e muito mais!

Sol, mar, dunas, vilas de pescadores, barcos, caminhadas e comida típica caiçara.Com toda certeza esse belo conjunto está presente no pensamento da maioria de nós quando começamos a...
Ilha do Cardoso, Cananéia - foto

Cananéia – Guia Completo

Cananéia é uma linda e preservada cidade do litoral sul paulista, um dos melhores roteiros ecológicos do mundo, é a opção ideal para quem busca tranquilidade, contato com a natureza, passeios de barco, trilhas...
Capitólio, Minas Gerais (MG) foto

Capitólio Minas Gerais – Tudo o que você precisa saber!

Já pensou em reservar uns dias das suas férias para renovar as energias em um íntimo contato com a natureza às margens de um dos maiores lagos artificiais do mundo e aos pés de maravilhosas...

Postagens mais recentes

Avatar
Naturamhttps://naturam.com.br
O cerne de nosso trabalho consiste em fazer verdadeiros Guias das Cidades e Destinos do Brasil e do mundo, sempre buscando o verdadeiro turista no Brasil e até no exterior, com informações consistentes e frequentemente atualizadas. Encontre em cada destino as melhores opções de hospedagem, restaurantes e passeios.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SUA OPINIÃO

Please enter your comment!
Please enter your name here