Trekking, Ecoturismo e Trilhas em Bertioga

Trilhas em Bertioga - Ecoturismo foto

Conheça aqui algumas das trilhas em Bertioga.

A cidade tem mais de uma dezena de trilhas ecológicas, algumas fáceis, outras nem tanto, mas a maioria delas proporciona banhos em rios e cachoeiras, além do contato com a biodiversidade da Mata Atlântica.

Bertioga abriga diversas trilhas ecológicas em meio à Mata Atlântica, com variados níveis de dificuldade. Em quase todos os caminhos, os banhos de rio e de cachoeira fazem parte da aventura.

Passeios - Ecoturismo - TrekkingEm Bertioga, as trilhas só podem ser utilizadas por agências credenciadas e com o acompanhamento de um monitor treinado e autorizado pela Prefeitura.

Conheça as trilhas de Bertioga:

 

Trilha das Ruínas

Tem esse nome porque começa nas ruínas da Igreja de Nossa Senhora dos Pilares, ou Pelaes, do século XVIII. Ela margeia o córrego Fazenda e o passeio dura cerca de 40 minutos. Diferentes espécies de bromélias e trepadeiras vão surgindo no caminho da área de captação denominada Pelaes, que forma uma bonita queda d’água.

  • Duração: 40 minutos.
  • Grau de dificuldade: média.

 

Trilha Captação d’ Água

Uma hora de caminhada entre árvores de grande porte, além de áreas de transição da vegetação de restinga e de encosta, passando por regatos em pontes rústicas e margeando um ribeirão ideal para um banho.

  • Duração: 3 horas.
  • Grau de dificuldade: leve.
  • Percurso: aproximadamente 6 km (ida e volta).

 

Trilha Caiubura

Caiubura é um bairro situado na encosta da Serra do Mar, sendo rico em nascentes, que formam maravilhosos recantos de águas cristalinas. Após quase 4 Km de caminhada, incluindo uma subida, o local reserva uma paisagem exuberante e uma cachoeira onde você pode banhar-se tranquilamente.

  • Percurso: 4 km

 

Trilha Três Poços

Perfumada por eucaliptos e ladeada por bromélias e orquídeas, a Trilha dos Três Poços, tem um poço cercado por grandes pedras aonde a água forma deliciosas duchas naturais.

  • Duração: 30 minutos.
  • Grau de dificuldade: média.

 

Trilha Caminho da Pedra

Esta é para os mais aventureiros, pois liga a Planície ao alto das montanhas. Mas o sacrifício é compensado pela bela paisagem que se descortina após três horas de caminhada em direção à Serra. De lá pode-se ver desde Bertioga até o Arquipélago de Alcatrazes, em São Sebastião.

  • Grau de dificuldade: grande.

 

Trilha Garganta Gigante

Tem diversos obstáculos naturais, como vales, rios e plantações. O esforço é recompensado por banhos em 3 grandes piscinas naturais com cachoeiras.

  • Duração: 9 h.
  • Percurso: 18 km.

 

Trilha Itapanhaú

Também conhecida como Mogi – Bertioga, é a mais antiga e frequentada da região, em alguns trechos é calçada com pedras. No seu percurso é possível apreciar dezenas de cachoeiras pequenas e uma queda d’água , com 20 metros de altura. Tem duas entradas: uma em Biritiba Mirim e outra em Bertioga e acompanha o rio Itapanhaú. Foi fechada para recuperação e adequação, em setembro de 97.

  • Duração: 6 a 8 horas
  • Percurso: 7 km

 

Trilha Itatinga

São trilhas planas, com muita vegetação e rios de águas límpidas, que formam piscinas naturais. Além da incrível variedade de bromélias, o turista poderá encontrar frutas pouco comuns, com muricis ( com as quais se pode fazer delicioso suco), araçás, gabirobas e pitangas. Isso além dos peixinhos atrevidos, doidos para beliscar alguma coisa e das arapongas, tucanos e sábias, saíras, teiús e uma infinidade multi colorida de borboletas.

  • Duração: 7 horas.
  • Grau de dificuldade: leve.
  • Percurso: aproximadamente 6 km (ida e volta)

 

Trilha Jaguareguava

Quase todo beirando o rio. A trilha fica no Vale do Rio Jaguareguava, afluente do Itapanhaú, e sofre a influência das marés. Por ser um rio raso, de águas claras, propicia uma visão de seu fundo. A caminhada é feita por morros e termina em uma piscina natural.

  • Duração: 3h.
  • Grau de dificuldade: médio.
  • Percurso: 7 km

 

Trilha da Prainha Branca

Também é conhecida como Vila dos Pescadores, fica do outro lado do canal de Bertioga, na Ilha de Santo Amaro (Guarujá) e é tombada pelo Condephaat. No final da Rodovia Guarujá – Bertioga há uma trilha que dá acesso às ruínas da Ermida de Santo Antônio do Guaíbê e da Armação das Baleias. Depois é só subir o morro em direção à Vila, durante a caminhada pode-se ter contato com a biodiversidade da Mata Atlântica e uma visão maravilhosa do mar aberto. Na Prainha Branca, lugar de águas calmas e límpidas, é possível se banhar além de ter contato com a vida dos pescadores e seus equipamentos artesanais. Até hoje, muitos pescadores da comunidade fazem da pesca artesanal, o seu sustento e fabricam canoas feitas com troncos de árvore.

  • Duração: 4 horas.
  • Grau de dificuldade: médio.
  • Percurso: aproximadamente 3 km.

 

Trilha da Riviera

Localizada na Riviera de São Lourenço, é cercada de bromélias, samambaias, palmitos e outras plantas típicas do litoral. É possível conhecer a timbuíba, cuja madeira é usada para fazer canoa. Também se encontra o guanandi, madeira de uso exclusivo da marinha, na época do império, por ser muito procurada para a construção de mastros para as embarcações à vela. Numa clareira existente na trilha, há muitas embaúbas. A semente delas hiberna por até 40 anos e só crescem entre a clareira e a floresta. A função da planta é recuperar as regiões desmatadas. Após cumprir a sua missão, a árvore morre, dando lugar à vegetação de restinga.

  • Percurso: 1.500 m

 

Dicas

Planejamento da viagem:
Saber onde e quando ir, que rota seguir e onde dormir.Observar se o clima da região está propício a caminhada, antes de viajar. Saber utilizar bússola, e ter mapa ou roteiro da região para se orientar. Ao arrumar a mochila leve as roupas em sacos plásticos para não molhar, e as comidas em recipientes plásticos e pequenos. Levar cantil com elemento filtrante, se for tomar água de rio. Se for dormir na trilha, é interessante escolher uma barraca, saco de dormir e isolante térmico de acordo com o clima da região.

 

O que levar para primeiros socorros

É importante não se esquecer da enfermaria na trilha, pois durante as caminhadas podem acontecer torções, arranhões, dores musculares entre outros pequenos problemas, que são facilmente solucionados tendo em mãos estes materiais:
– Água oxigenada Álcool Alfinete
– Algodão Analgésico Anti alérgico
– Anti diarréico Antitérmico Atadura
– Tesoura Colírio Cotonete
– Esparadrapo Gaze Manual de Primeiros Socorros
– Mercúriocromo Pomada para dores Musculares Pomada para queimaduras
– Tala Apito

DEIXE SUA OPINIÃO

Please enter your comment!
Please enter your name here