Trilhas em Ubatuba: Passeios pela natureza!

Encontre as principais trilhas em Ubatuba!

HomeUbatubaO que fazer em UbatubaTrilhas em Ubatuba: Passeios pela natureza!

As trilhas em Ubatuba te levam para praias mais afastadas e presenteiam com inesquecíveis passeios pela natureza!

Muitas das praias de Ubatuba são facilmente acessadas por carro ou através de pequenos trajetos a pé.

No entanto, existem alguns pequenos paraísos que exigem um pouco mais de esforço, e a única forma de acessá-los é por trilhas.

A recompensa são praias mais vazias e paradisíacas, além de cachoeiras e vistas deslumbrantes, como a que temos no Pico do Corcovado, de onde se vê toda a beleza de Ubatuba do ponto mais alto da região.

E para melhorar ainda mais, muitas das trilhas em Ubatuba são gratuitas ou têm custo baixo. A não ser que você esteja procurando um passeio mais exclusivo para chegar até praias desertas, como passeio de lancha. Nesse caso, os valores realmente sobem, mas a experiência acaba sendo única.

Ainda assim, não é preciso investir muito para curtir alguns roteiros diferentes.

Trilhas em Ubatuba para praias e cachoeiras

Trilhas em Ubatuba

As trilhas em Ubatuba tem como destino final tanto praias como cachoeiras, e a caminhada permite um maior contato com a exuberante Mata Atlântica.

A maioria das trilhas são fáceis de serem feitas, não sendo muito cansativas, além de serem bem abertas e a região é segura para andar a pé.

Aliás, todas as trilhas são gratuitas, o que ajuda bastante a quem está com orçamento mais apertado, mas ainda assim recomendamos guias para as trilhas mais difíceis por questões de segurança.

Sendo assim, veja a seguir as trilhas de Ubatuba:

Trilha das Sete Praias

► nível médio

Trilhas de Ubatuba - Trilha das Sete Praias
Praia do Deserto / Praia do Cedro do Sul

Impossível falar sobre as trilhas em Ubatuba sem começar pela Trilha das 7 Praias.

A Trilha das Sete Praias é uma das principais e mais famosas trilhas em Ubatuba!

É um passeio de dia inteiro e seu percurso possui cerca de 10 km (somente ida) e as praias visitadas na trilha são praticamente desertas a maior parte do ano.

No entanto, em períodos de maior movimento algumas praias ficam mais cheias já que recebem passeios de barco, entre elas está a Praia do Bonete.

O caminho começa pela Praia da Lagoinha e segue pelas praias do Oeste, do Peres, do Bonete, Grande do Bonete, do Deserto, do Cedro do Sul e por fim, da Fortaleza.

Sendo assim, o trajeto total, contando paradas e fotos, pode ser percorrido em uma manhã.

Os destaques dessa trilha são a Praia do Cedro do Sul, a Praia do Bonete, a Grande do Bonete e a Praia Cedro do Sul, onde há infraestrutura de bares e restaurantes bem simples.

Ainda que a Trilha das Sete Praias pareça muito longa, ela possui trechos fáceis de serem percorridos e as paradas também ajudam no descanso.

É muito importante pensar na logística para o retorno, já que o carro ficará em uma das pontas e os 10 km são apenas de ida. A melhor opção é ir com dois carros, assim um deles poderá ficar no final da trilha.

Quer saber mais sobre a trilha com mais dicas, como fazer a trilha, fotos e vídeos? Confira tudo sobre a Trilha das Sete Praias.

Conheça as praias visitadas na trilha:

Trilha das Sete Fontes – Gruta do Pirata

► nível médio

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia das Sete Fontes
Praia das Sete Fontes

Das trilhas em Ubatuba, a Trilha das Sete Fontes também é uma das queridinhas dos turistas, já que é um dos passeios mais agradáveis e surpreendentes da costa ubatubense.

A trilha para chegar na Praia das Sete Fontes é uma trilha de nível médio, com 4 km de percurso (só ida) e para chegar na Praia das Sete Fontes, você terá que seguir os seguintes passos:

  • Vá até o Saco da Ribeira
  • Do Saco da Ribeira siga até a Praia da Ribeira, onde a trilha se inicia
  • Caminhe até o extremo direito, onde há um acesso por trilha até a Praia do Flamengo
  • Siga a trilha até a Praia do Flamengo e caminhe até a metade dela, onde há um quiosque.
  • Siga as placas indicativas para continuar a trilha.
  • Aqui o trecho na trilha é mais longo e íngreme. Caminhe até chegar na lindíssima Praia das Sete Fontes
  • Para voltar, faça o mesmo percurso.

Depois de chegar na Praia das Sete Fontes você também pode visitar a Gruta do Pirata percorrendo mais 1,5 km de caminhada.

O trajeto não é difícil e há alguns pontos com escadas improvisadas que ajudam nos trechos mais complexos.

Aliás, você também pode optar por chegar na praia de barco saindo do Saco da Ribeira, da Enseada e do Lázaro, ao invés de ir pela trilha.

Outra dica é fazer a trilha na ida, e na volta contratar um barco na própria Praia das Sete Fontes até a Praia da Ribeira.

Trilha da Praia do Cedro

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia do Cedro
Praia do Cedro

Uma trilha fácil de ser feita em uma praia linda e próxima do centro de Ubatuba é a Trilha da Praia do Cedro.

Para quem não conhece, a Praia do Cedro é uma praia de mar calmo como uma piscina e de tombo. Possui um bar de praia e recebe passeios de barco na alta temporada.

A Trilha da Praia do Cedro é uma trilha bem tranquila, o percurso pode levar de 10 a 15 min.

A trilha é bem larga, curta e razoavelmente íngreme. Desta forma temos uma ida só de descida, e uma volta de subida, podendo provocar certo cansaço. A dica é subir sem pressa!

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia do Cedro
Trilha da Praia do Cedro

Crianças, jovens e adultos podem fazê-la sem problemas, idosos também conseguem, basta ir com calma e cuidado.

Aliás, é importante ressaltar que não recomendamos fazer a trilha em dias chuvosos ou depois de chuvas, pois ela pode estar muito escorregadia.

Lembrando que em Ubatuba existem duas praias do Cedro e esta é a trilha da Praia do Cedro localizada no centro. A trilha para chegar na Praia Cedro do Sul é a Trilha das 7 Praias, se iniciando na Lagoinha.

Trilha pela Costeira para a Praia da Justa

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia da Justa
Praia da Justa

A maioria das trilhas em Ubatuba são feitas por terra, passando pelo mato, mas esta é um pouco diferente!

A Praia da Justa está situada na região norte de Ubatuba, vizinha do Ubatumirim. É uma praia cercada pela natureza e de mar calmo.

Há duas formas de se chegar na Praia Justa.

O melhor caminho é a partir do canto direito da Praia de Ubatumirim.

Basta cruzar o Rio da Onça e contornar a costeira pelo mar (com a água aproximadamente na altura dos joelhos/quadril), sempre tomando cuidados com as pedras submersas. Esta chegada à Praia da Justa impressiona.

Em caso de maré alta, a melhor opção é o acesso por trilha de nível fácil que começa no canto direito da Praia de Ubatumirim, sendo basicamente uma subida e descida de morro, com linda visão das montanhas da Serra do Mar e cerca de 18 minutos de caminhada.

E como chegar no Ubatumirim?

A entrada para o Ubatumirim é no km 22 da BR 101 (Rodovia Rio-Santos). O acesso é por estrada de terra e, da entrada na rodovia até a praia, são cerca de 1,6 km. Dali basta seguir ao extremo direito da praia do Ubatumirim.

Trilha das Cachoeiras de Prumirim

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha das Cachoeiras do Prumirim
Cachoeiras do Prumirim

Há dois percursos para as Cachoeiras do Prumirim.

Falaremos da mais fácil!

É uma pequena trilha que se inicia no km 30 da Rodovia Rio-Santos.

Apesar de ser um percurso tranquilo, a maior dificuldade está em encontrar lugar para estacionar o carro – procure nos arredores estacionamentos privados, já que parar no acostamento é perigoso e pode render multa.

Trilha das Cachoeiras de Ubatumirim

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha das Cachoeiras de Ubatumirim
Cachoeiras de Ubatumirim

Ainda falando de cachoeiras, que tal fazer uma trilha para conhecer as Cachoeiras do Ubatumirim?

O sertão do Ubatumirim é um bairro típico de moradores das áreas rurais do litoral paulista, tendo assim características próprias.

Quando falamos das Cachoeiras de Ubatumirim estamos nos referindo a Cachoeira da Laje e Cachoeira do Tombador.

Para acessar as cachoeiras é necessário pegar uma estrada secundária asfaltada no km 14 da Rodovia Rio-Santos e terminar o caminho em estradas de terra e a pé através de trilhas.

Cachoeira da Laje

A cachoeira mais próxima é a Cachoeira da Laje.

Percorra cerca de 3 km de estrada asfaltada até a escola no Ubatumirim e depois siga pela estrada de terra, de fácil trânsito.

Logo no início da estrada de terra atravessamos uma ponte estreita, e após 400 metros encontraremos um trevo. No trevo seguimos à direita e então, depois de 1,2 km haverá uma indicação em um poste do início da trilha para a Cachoeira da Laje.

Para chegar até a Cachoeira da Laje pare o carro nesse ponto onde há a indicação e desça por uma trilha íngreme até chegar na cachoeira.

A formação rochosa do leito do rio emoldura a pequena queda dágua que escorre por sobre uma fenda, que é conhecida por Cachoeira da Laje (ou Cortina), onde existem escorregadores naturais e alguns poços que garantem a diversão.

Cachoeira do Tombador

A Cachoeira do Tombador está localizada mais adentro do Setão do Ubatumirim.

Depois de pegar a estrada secundária no km 14 da Rio-Santos, continue por cerca de 3 km até a escola no Ubatumirim e depois siga pela estrada de terra.

Logo no início da estrada de terra atravessamos uma ponte estreita, e após 400 metros encontraremos um trevo. No trevo seguimos à esqeuerda (uma pequena subida), e então depois seguir por quase 4 km.

Neste trecho de estrada de terra é comum ter muito barro e em um ponto será necessário atravessar um pequeno riacho, portanto para se chegar até a Cachoeira do Tombador é recomendado estar com carro 4×4.

No caminho encontramos muitas plantações e casas rústicas e uma referência de que se está no caminho certo é reparar à sua esquerda em uma pequena subida, uma rústica casa construída de pedras, a chamada “Casa de Pedra”.

Mantenha o caminho e logo você terá que atravessar um riacho que cruza a estrada de terra, algumas pequenas pontes e enfim uma clareira localizada à esquerda onde você pode parar o carro, um pouco antes da lagoa.

A pé, passe pela estradinha com a lagoa à sua direita e siga por uma subida de 100 metros. Depois siga por uma trilha mais estreita à direita, uma descida que te leverá até a Cachoeira do Tombador.

Considerada uma das mais belas cachoeiras de Ubatuba, a Cachoeira do Tombador impressiona com suas formações.

São várias quedas d’água formando deliciosas piscinas naturais.

A segunda queda é a mais impressionante, com um poço que é raso em grande parte.

Existe também um outro caminho para a Cachoeira do Tombador. Um atalho a pé de aproximadamente 3 km que se inicia nas proximidades do primeiro ponto de ônibus da estradinha que liga a Rio-Santos ao Sertão do Ubatumirim.

É uma trilha de nível médio e no caminho haverá algumas bifurcações e a recomendação é seguir sempre à esquerda.

O mais aconselhável é fazer esse caminho com guias credenciados.

Em frente ao Sertão do Ubatumirim se encontra a Praia do Ubatumirim que você também pode colocar no roteiro.

Trilha da Praia Brava da Almada

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia Brava da Almada
Trilha da Praia Brava da Almada

Podemos facilmente colocar a Trilha da Brava da Almada como uma das trilhas em Ubatuba mais percorridas pelos turistas e ubatubenses.

Situada entre a Praia do Engenho (logo depois da Almada) e a Praia da Fazenda, na região norte de Ubatuba, a Praia Brava da Almada encanta com sua paisagem e o barulho de suas ondas batendo forte na areia.

A praia preservada te permite um maior contato com a natureza, uma ótima oportunidade para relaxar e esquecer do tempo e dos problemas.

Para chegar na praia existem duas trilhas: saindo da Praia da Fazenda (nível médio) e saindo da Praia do Engenho, ao lado da Almada (nível fácil).

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia Brava da Almada
Trilha da Praia Brava da Almada

O caminho mais percorrido é o que sai da Praia do Engenho – dependendo do preparo físico, é possível fazer entre 20 e 40 minutos.

Por ter trechos íngremes e que podem estar escorregadios, é preciso atenção.

Quer saber mais sobre a trilha com mais dicas, como fazer a trilha, fotos e vídeos? Confira tudo sobre a Trilha da Praia Brava da Almada.

Trilha pela Costeira até a Praia do Português

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia do Português
Praia do Português

Quem vai até a Praia do Félix, na região norte, não pode perder a oportunidade de também conhecer a Praia do Português.

O acesso é fácil!

Trata-se de uma caminhada pela costeira que se inicia no canto direito da Praia do Félix.

Sendo assim, para chegar na Praia do Português basta seguir o caminho pelas pedras e depois de poucos minutos você tem o vislumbre da praia à direita.

Tome muito cuidado com os buracos entre as pedras, com as ondas e com as pedras altas. Não faça a trilha se a maré estiver alta e, se chegando na Praia do Português você perceber que a maré está subindo, volte imediatamente.

A trilha pode ser feita em 5 a 7 minutos.

Outra dica é ir na baixa temporada para aproveitar a praia mais vazia, pois na alta temporada costuma ter muito movimento.

Trilha da Praia das Conchas

► nível médio

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia das Conchas
Praia das Conchas

Anteriormente falamos sobre a trilha da Praia do Português saindo da Praia do Félix, porém, saindo desta mesma praia, há uma outra trilha para outra linda praia de Ubatuba, a Trilha da Praia das Conchas.

A Praia das Conchas é uma praia pequena que, como o próprio nome sugere, é cheia de conchas na areia e cercada por grandes pedras.

A Trilha da Praia das Conchas tem início no canto esquerdo da Praia do Félix.

Por ser uma trilha de nível médio pode ser perigosa em alguns pontos, então vá com cuidado!

Após cerca de 10 minutos de caminhada nos deparamos com uma casa, aqui devemos pegar uma trilha à direita e depois de cerca de 3 a 4 minutos chegamos a uma enorme costeira de impressionante beleza. À esquerda desta costeira temos a Praia das Conchas, discreta, escondida com toda sua beleza natural ainda preservada.

Aliás, é importante lembrar que a Praia das Conchas some na maré alta, portanto, verifique a maré antes de fazer a trilha.

Trilha da Caçandoquinha

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia da Caçandoquinha
Praia da Caçandoquinha

A Trilha da Praia da Caçandoquinha é uma das trilhas mais fáceis em Ubatuba, com início no canto esquerdo da Praia da Caçandoca.

Uma ótima opção de praia para quem busca praias mais tranquilas.

A trilha fica dentro da Trilha do Saco das Bananas (ou Trilha das 10 Praias Desertas) – ou seja, a Trilha da Caçandoquinha representa o início desta trilha maior e mais difícil, sobre a qual falaremos mais profundamente um pouco mais pra frente.

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia da Caçandoquinha
Trilha da Praia da Caçandoquinha

Para fazer a trilha, basta seguir até o canto direito da Praia da Caçandoca, atravessar um pequeno córrego, subir por uma grande pedra e depois seguir por uma trilha bem demarcada de apenas 5 minutos até a Caçandoquinha.

No percurso temos vista para ambas as praias.

Trilha Praia de Santa Rita – Perequê Mirim

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia da Santa Rita - Perequê Mirim
Trilha da Praia da Santa Rita – Perequê Mirim

Outra trilha em Ubatuba com percurso leve e de nível fácil é a Trilha da Praia da Santa Rita até a Praia do Perequê Mirim.

A Praia da Santa Rita é aquela famosa “praia da escadaria”, de mar calmo, pouca estrutura e fica dentro de condomínio. Já a Praia do Perequê Mirim tem areia clara, muitas sombras de árvores, presença de marinas e mar de águas calmas e rasas. Ambas são ótimas praias para famílias, no entanto, recomendamos verificar a qualidade da água antes de ir.

A trilha é curta, podendo ser feita entre 10 e 15 minutos e o caminho surpreende com lindas vistas do mar.

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia da Santa Rita - Perequê Mirim
Início da Trilha da Praia da Santa Rita – Perequê Mirim

Tem início no canto direito da Praia de Santa Rita, passando por um portão, e subindo uma pequena escadaria, antes de iniciar a trilha pela costeira. A trilha termina no canto esquerdo da Praia do Perequê Mirim.

Trilha do Saco da Mãe Maria

► nível médio

A Trilha do Saco da Mãe Maria é uma trilha de nível médio e que dá acesso a uma praia deserta a maior parte do ano.

A Praia do Saco da Mãe Maria, portanto, fica entre as praias Vermelha do Norte e Barra Seca, um verdadeiro paraíso preservado, com pedras gigantes espalhadas pela praia, e quando a maré está cheia a praia desaparece.

O acesso pode ser feito de duas formas: pela trilha a partir do lado direito da Praia Vermelha do Norte, ou no canto esquerdo da Praia da Barra Seca.

Desta forma, falaremos do acesso mais comum, saindo da Praia Vermelha do Norte.

A trilha parte do canto direito da praia, atravessando um pequeno córrego e depois, seguimos por um caminho estreito em meio à Mata Atlântica. Aliás, é recomendado usar camiseta de manga comprida por causa do capim navalha encontrado na trilha.

Ao encontrar uma bifurcação, continue subindo o morro e aproveite a vista deslumbrante que temos da Praia Vermelha do Norte ao olhar para trás. Em seguida, uma breve descida até a costeira, de onde avistamos a Praia Saco da Mãe Maria à direita.

Para acessar a praia é preciso descer pelas pedras, portanto, vá com cautela.

A trilha de cerca de 290 metros pode ser feita em cerca de 8 minutos de caminhada.

Conheça também a Praia Vermelha do Norte e a Praia da Barra Seca – guias com dicas de como chegar, fotos, vídeos e outras informações.

Trilha da Praia do Alto

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia do Alto
Praia do Alto

Falando na Praia Vermelha do Norte, logo vem à mente sua vizinha do lado esquerdo, a Praia do Alto, também com acesso através de trilha.

A Trilha da Praia do Alto é uma das trilhas mais fáceis de Ubatuba.

A Praia do Alto possui mar de águas calmas, sem ondas e é cercada pela natureza.

Para acessá-la, você terá que parar o carro no estacionamento da Praia do Alto, localizado às margens da rodovia, na altura do km 39.5, e descer por uma trilhazinha até chegar na praia.

Apesar de ser de nível fácil a trilha é íngreme, e pode ser feita entre 10 a 20 minutos de caminhada. Evite ir em dias chuvosos.

O esforço vale a pena no momento em que você se depara com a beleza do local.

Gostando das nossas dicas das trilhas em Ubatuba? Continue lendo porque tem mais!

Trilha da Ponta do Espia e Trilha da Praia de Fora

► nível médio

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia de Fora
Praia de Fora

A Trilha da Ponta do Espia é uma trilha localizada na região sul de Ubatuba.

Tem início na Praia da Enseada e passa por 4 praias – a Praia de Fora, a Praia do Tapiá, a Praia de Itapecirica, e a Praia do Godói.

Dentro da Trilha da Ponta do Espia temos a Trilha da Praia de Fora que representa o primeiro trecho que vai da Praia da Enseada até a Praia de Fora.

O caminho se inicia no extremo esquerdo da Praia da Enseada, inicialmente por uma rua de paralelepípedo, depois passando por dentro de algumas propriedades particulares antes de entrar em uma trilha mais fechada.

Seguindo a trilha, passa-se por um portão de madeira, bastando empurrá-lo, e após mais 25 minutos de caminhada (aproximadamente 1,7 km da Praia da Enseada), temos uma bifurcação que leva para a Praia de Fora. Para chegar a esta praia, uma curta descida, bem inclinada, com algumas cordas para auxiliar, troncos de árvores no caminho, uma mini escalada de 5 minutos.

A Praia de Fora é uma pequena praia com 200 metros de extensão, boa para a prática de surf, pouco frequentada, voltada à leste bem de frente para a Ilha Anchieta, pode-se avistar construções do antigo presídio. Muitos fazem a trilha só até a Praia de Fora e retornam para a Praia da Enseada (Trilha da Praia de Fora).

Voltando para a Trilha da Ponta do Espia, na bifurcação, basta seguir a esquerda para continuar a trilha para as outras praias. A trilha tem uma leve subida e um pouco depois, na descida, chega-se na Praia do Godói.

Mas e a Praia do Tapiá e Praia de Itapecirica (ou Xandra)? Bem, antes da Praia do Godói há saída à direita, descidas íngremes, percursos escorregadios, que exigem atenção máxima e não recomendados para quem não está preparado, que levam às Praias do Xandra (ou do Tapiá) e a pequenina Praia de Itapecirica.

Com preparo e poucas paradas é possível fazer a Trilha da Ponta do Espia em cerca de 1 hora.

Curiosidade:

Esta trilha ligava a região sul de Ubatuba ao centro, antes da construção da estrada. Caminho esse percorrido também por fugitivos do presídio da Ilha Anchieta.

Essa ilha se distancia apenas 500 metros da Ponta da Espia, península próxima à Praia de Fora, cujo nome se referia a uma guarda que ficava “na espia” caso houvesse detentos querendo a fuga através dessa ponta.

Trilha do Saco das Bananas

► nível médio

Trilhas de Ubatuba - Trilha do Saco das Bananas
Praia do Saco das Bananas

Mencionamos anteriormente trilhas em Ubatuba de grande fama, como a Trilha das Sete Praias, e apesar da Trilha do Saco das Bananas não receber a mesma publicidade, ela é uma trilha que merece atenção.

A Trilha do Saco das Bananas é também conhecida por Trilha das Praias Desertas ou Trilha das 10 Praias, localizada na região sul de Ubatuba, uma região muito pouco conhecida.

Além de passar por lindas praias a trilha possui um rico passado histórico.

Possui nível médio e pode ser realizada em cerca de 4 horas contando paradas para fotos e um breve banho de mar em uma das praias.

Ainda assim recomendamos a presença de um guia credenciado para deixar a experiência mais rica de informações e detalhes.

O percurso mais usual da Trilha do Saco das Bananas é iniciado na Praia da Caçandoca, passando pelas praias: Caçandoquinha, da Raposa, Saco das Bananas, do Simão (ou Brava do Frade), da Lagoa, Mansa, Ponta Aguda, Figueira e finalizando na Praia das Galhetas que faz divisa com Caraguatatuba.

Conheça as praias visitadas na Trilha do Saco das Bananas:

Trilha da Praia do Sul na Ilha Anchieta

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha da Praia do Sul na Ilha Anchieta
Praia do Sul na Ilha Anchieta

Ao falarmos das trilhas em Ubatuba pensamos logo nas trilhas feitas na costa, seguindo o litoral, porém a Ilha Anchieta abriga caminhos incríveis e com lindas vistas.

Desta forma, se gosta de trilhas e tiver a oportunidade de ir para a Ilha Anchieta, recomendamos que faça a Trilha da Praia do Sul, com duração de cerca de 1 hora de caminhada.

Apesar de ser uma praia geralmente visitada através de passeios de lancha, a trilha deixa o passeio ainda mais íntimo e prazeroso, além de acrescentar uma dose de aventura ao passeio.

O passeio é monitorado e só pode ser feito com agendamento.

Além disso, no meio da trilha há um mirante com vista para toda a Enseada das Palmas.

Ao chegar à praia paradisíaca convive-se com pescadores tradicionais.

A praia do sul com sua água cristalina e abundante vida marinha é um convite para o mergulho livre.

A Ilha Anchieta também possui outras trilhas e passeios. Para saber como chegar e mais informações confira nosso guia completo da Ilha Anchieta.

Mais informações de agendamento da trilha: (12) 3842-1231 / [email protected]

Trilha do Saco Grande na Ilha Anchieta

► nível fácil

Trilhas de Ubatuba - Trilha do Saco Grande na Ilha Anchieta
Praia das Palmas na Ilha Anchieta

Esta é outra trilha feita na Ilha Anchieta.

A caminhada começa na Praia do Presídio percorrendo uma área direcionada a estudos e pesquisas e segue em direção a um antigo quartel onde foram mortos soldados e civis na rebelião de 1952.

A vegetação está se regenerando e ocupando as casas da antiga Vila militar, trazendo de volta os primeiros moradores da mata.

Ao final da trilha no costão rochoso deparamos com um mirante das ilhas da região e do mar aberto.

Em dias claros é possível avistar tartarugas marinhas em seu habitat natural. Na volta tome uma ducha (Ducha do Maneco) reservada aos que fazem o passeio.

O passeio é monitorado e só pode ser feito com agendamento.

A Ilha Anchieta também possui outras trilhas e passeios. Para saber como chegar e mais informações confira nosso guia completo da Ilha Anchieta.

Mais informações de agendamento da trilha: (12) 3842-1231 / [email protected]

Trilha da Praia Brava do Camburi

► nível médio

Voltando para a costa e indo para o extremo norte de Ubatuba temos a Trilha da Praia Brava do Camburi, situada quase na divisa com o Rio de Janeiro.

Tem como principal atrativo a linda Praia Brava do Camburi, passando também pela Prainha do Camburi (ou Praia Grosa) e Praia do Camburi.

Com duração de cerca de 3 horas de caminhada (contando paradas), tem início às margens da Rodovia Rio-Santos (BR-101).

No local encontramos um estacionamento que pertence a uma propriedade particular, onde se inicia a trilha ao lado da residência.

São aproximadamente 460 metros até a praia, sendo o primeiro trecho de 250 metros muito íngreme, depois mais 210 metros plano, sempre por dentro da Mata Atlântica preservada, e o percurso total realizado em aproximadamente 15 minutos até chegar à Praia Brava do Camburi, de beleza selvagem e paradisíaca.

Como o nome já diz, recebe fortes ondulações vindas do sul, tornando-a uma praia muito procurada por surfistas.

Seguindo a trilha temos acesso a Prainha do Camburi, ou Praia da Grosa (rochas que sofreram grande erosão, aparentando superfície que foi “grosada”), até chegar à Praia do Camburi, habitada por comunidades Caiçaras e Quilombolas.

Você também pode iniciar a trilha pela Praia do Camburi.

Outra opção é fazer o trecho de nível fácil que vai da rodovia até a Praia Brava do Camburi, sem passar pelas outras praias.

Trilha do Pico do Corcovado

► nível difícil

Trilha do Corcovado img

Das trilhas em Ubatuba podemos dizer facilmente que a Trilha do Pico do Corcovado é uma das trilhas mais difíceis que temos, com extensão de 17 km ida e volta.

O Pico do Corcovado com 1.168 metros de altitude está situado no Parque Estadual da Serra do Mar, dentro dos núcleos Santa Virgínia e Picinguaba.

Do seu cume é possível avistar boa parte das cidades do Vale do Paraíba e do litoral norte de São Paulo, como Ubatuba, Ilhabela, Caraguatatuba e São Sebastião, além de outros picos remotos da Serra da Mantiqueira, como o Pico das Agulhas.

Sendo assim, há duas formas de acessar o Pico:

  • Trilha com início no litoral (Núcleo Picinguaba, em Ubatuba), sendo possível pernoitar – Esta é uma trilha semi aberta, mais curta, cerca de 15 km (ida e volta), porém mais acentuada, acidentada e escorregadia. Logo no começo da caminhada observa-se o imponente pico a ser superado que tem forte inclinação e a subida pode levar de 4 a 5 horas até o alto do pico de 1.160 metros de altitude, sendo que a volta pelo mesmo caminho costuma levar até duas horas a menos.
  • Trilha com início no planalto (Núcleo Santa Virgínia, em Natividade da Serra) – É feita do continente em direção ao mar. A caminhada a partir deste ponto é de 18 km (ida e volta), com desnível de 750 metros de altitude e duração média de 9 horas.

Desta forma, é obrigatório o agendamento prévio com monitores ambientais, ou seja, não ache que você conseguirá chegar lá e fazer a trilha sozinho.

Ou seja, é preciso estar acompanhado de monitor credenciado que ficará responsável por agendar o passeio no núcleo onde a trilha será iniciada.

Vale ressaltar que não é permitido pernoitar no Pico do Corcovado no período de chuvas, que vai de novembro a março.

Há diversas agências e operadoras de ecoturismo que fazem o passeio, mas você também pode entrar em contato com o próprio Núcleo Picinguaba e fazer o passeio com os guias do núcleo. Saiba mais aqui.

Logo no começo da caminhada observa-se o imponente pico a ser superado.

Trilha do Corcovado img

O ideal é passar a noite no alto do pico para observar as estrelas e aproveitar a linda vista noturna das cidades.

Trilha do Jatobá e Poço da Rasa

► nível fácil

Trilhas em Ubatuba - Trilha do Jatobá e Poço da Rasa

A Trilha do Jatobá e Poço da Rasa se inicia na Casa da Farinha, localizada no Sertão de Picinguaba, acessada por estrada secundária de 2,3 km a partir do Km 12 da Rodovia Rio-Santos.

A Casa da Farinha foi um antigo engenho de cana de açúcar que funcionou até o final do séc. XIX.

A trilha percorre o curso do Rio Fazenda, passando pelo Poço da Fazenda e seguindo até o Jatobá, árvore típica da Mata Atlântica pelos moradores como remédio caseiro.

O passeio é um convite para quem aprecia a natureza em sua forma mais primitiva, com árvores centenárias, diversos riachos, cantos de pássaros exóticos, até chegar ao Poço da Rasa depois de cerca de 1 hora de caminhada – lugar cercado por mata virgem e de águas límpidas ótimo para uma hidromassagem natural.

A Trilha do Jatobá e do Poço da Rasa pode-se dizer que é a “parte inicial” de uma outra trilha maior e mais difícil, a Trilha do Corisco, sobre a qual falaremos a seguir:

Trilha do Corisco

► nível difícil

Trilha do Corisco img

A trilha do Corisco percorre o Parque Estadual da Serra do Mar e o Parque Nacional da Serra da Bocaina, ligando o extremo norte de Ubatuba ao bairro do Corisco em Paraty.

É uma trilha de nível difícil, e deve ser feita apenas com guias credenciados.

Porém, quanto maiores os desafios, maior a recompensa, não é mesmo?

Antes da construção da rodovia Rio-Santos o caminho histórico era muito utilizado pelos moradores da região norte de Ubatuba para se locomover até Paraty.

Aliás, para enriquecer ainda mais nosso imaginário, há indícios de que tenha sido utilizada já na época do ouro como rota de fuga de piratas.

O passeio iniciado em Ubatuba tem como ponto de partida a Casa da Farinha, dentro da Comunidade Quilombola Fazenda da Picinguaba.

Uma dificuldade da trilha é que a mata acaba escondendo o caminho. Em outras palavras, folhas, galhos e árvores caem pela trilha, escondendo-a.

Desta forma, é imprescindível estar acompanhado de um guia que conheça bem o caminho e esteja sempre atento.

Além disso, o calor e a umidade são intensos, fazendo-se necessárias algumas paradas para se refrescar nos riachos.

Aliás, outro fato que requer o dobro de atenção na trilha é que é comum encontrar animais de várias espécies, inclusive peçonhentos e vestígios de onças.

Partindo da Casa da Farinha, a trilha segue beirando o Rio Fazenda e passa por vários poços. Nos deparamos com o primeiro deles logo depois de apenas 10 minutos de caminhada. Até o Poço da Rasa, leva-se cerca de 1 hora e o percurso está bem demarcado.

A trilha completa é feita em torno de 9 horas de percurso, contato com paradas para fotografar, se refrescar, e banhos nos deliciosos poços que são encontrados pelo caminho.

Ela pode ser iniciada tanto em Ubatuba quanto em Paraty.

No caminho encontramos um marco de concreto que está bem na divisa dos estados SP/RJ, localizado no Morro do Cuscuzeiro a 600 metros de altitude, local onde há possibilidade de pernoite. Este marco tem cerca de 1 metro de altura, cheio de musgos e com as inscrições dos estados e do ano de 1957.

Passeio realizado pelo Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar

Agende um passeio através do próprio Parque Estadual da Serra do Mar clicando aqui.

Trilha do Picadão da Barra

► nível fácil

Trilha do Picadão da Barra foto

Passeio realizado pelo Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar

Trilha que atravessa a mata de restinga, manguezal, até chegar à Foz dos rios Fazenda e Picinguaba.

É uma trilha muito utilizada e indicada para programas de educação ambiental com escolas.

Observa-se transformações na vegetação e seus diversos estágios de regeneração.

O percurso tem extensão aproximada de 2,5 km e duração média de 2h30.

No mangue além das espécies características, há uma grande variedade de bromélias e orquídeas.

Ao fim da trilha, os participantes fazem a travessia da foz dos rios, seguida de caminhada pela Praia da Fazenda.

Agende um passeio através do próprio Parque Estadual da Serra do Mar clicando aqui.

Trilha Fluvial no Rio Fazenda

► nível fácil

Trilha Fluvial Passeio de Bote img

Passeio realizado pelo Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar

Um dos mais interessantes passeios do Núcleo Picinguaba é a Trilha Fluvial.

Esta atividade é realizada pelo manguezal do Rio Fazenda, em barcos de alumínio conduzidos a remo com capacidade de transporte para até 15 pessoas.

Propicia observar a flora específica desse ecossistema e diversas espécies de caranguejos, aves e vestígios de animais que visitam o local.

Durante o percurso o visitante pode conhecer os aspectos do meio físico que condicionam as características do manguezal e vegetação de restinga.

É possível também observar os processos erosivos e de sedimentação da dinâmica dos rios no encontro com o mar.

Venha aprender sobre a importância do manguezal e descubra as curiosidades desse ambiente exótico e seu rico ecossistema.

O passeio tem duração de cerca de 2 horas.

Agende um passeio através do próprio Parque Estadual da Serra do Mar clicando aqui.

Trilha Cachoeira da Água Branca

► nível difícil

Os 180 metros de queda da Cachoeira da Água Branca em Ubatuba são um espetáculo à parte – aliás, uma das maiores cachoeiras do Brasil.

No entanto, para ter acesso a essa maravilha é necessário caminhar por um difícil percurso.

É uma trilha de nível difícil e para ser feita é preciso seguir algumas regras:

  • é obrigatória a presença de um guia credenciado ou monitor ambiental
  • é preciso fazer um pré-agendamento
  • é obrigatório o uso de calças e sapatos fechados, além da recomendação do uso de perneiras.

Antes de mais nada vale ressaltar que a alta dificuldade da trilha pede um bom preparo físico.

Começando pela popularmente conhecida Cachoeira da Renata que forma um grande poço para nadar, outra parada é o poço azul com uma cascata de 6 metros de queda. A partir daàsão cerca de 4,3 km de distância até o destino.

A trilha cruza várias vezes o Rio Água Branca revelando várias cachoeiras em seu percurso.

No meio do caminho entre a mata frondosa, a cachoeira da corrente deslumbra o lugar, o descanso é necessário para o trecho de caminhada íngreme.

Aproximadamente 2h30min de caminhada, desde o início da trilha, chega-se na base da Cachoeira da Água Branca, uma exuberante cachoeira.

A partir deste ponto, fazendo uma “escalaminhada”, podemos atingir um mirante, onde ficamos de frente com a cachoeira.

O que achou?

Estas são as principais trilhas encontradas em Ubatuba.

Já fez alguma dessas trilhas em Ubatuba? Deixe nos comentários dicas sobre as trilhas e dúvidas para que outras pessoas possam saber mais sobre os percursos e as praias.

Aproveite também para compartilhar essa página com outras pessoas que também amam fazer trilhas.

Aliás, nos avise caso tenhamos esquecido de mencionar alguma outra trilha em Ubatuba.

Esperamos que tenha gostado de nossas dicas. Falar das trilhas em Ubatuba ajuda a estimular o ecoturismo e colocar as pessoas em maior contato com a natureza.

Afinal, as pessoas tendem a preservar mais o que elas conhecem.

E antes de terminar vamos deixar aqui algumas informações importantes que devem ser levadas à risca antes de fazer qualquer uma das trilhas em Ubatuba:

Ao fazer as trilhas em Ubatuba:

  • Respeite a natureza – não arranque plantas e nem jogue lixo na praia ou no mato, vamos manter nossos paraísos preservados para que possamos continuar visitando.
  • Não abra trilhas secundárias, siga sempre o caminho já pré estabelecido.
  • Não ouça música alta nem alimente os animais.
  • Cuidado com animais peçonhentos – faça as trilhas de calçados fechados e tome cuidado onde põe a mão.
  • Nas trilhas de nível difícil é obrigatório o acompanhamento de monitores e guias credenciados.
  • Não faça nenhuma trilha sozinho.
  • Leve junto algo para comer e beber, sempre se lembrando de recolher todo o lixo antes de ir embora.
  • Não se esqueça de levar junto um repelente para se proteger dos pernilongos e outros insetos.
  • Respeite suas limitações e não faça trilhas e caminhos dos quais você não tem preparo físico.
  • Não faça nenhuma trilha em Ubatuba depois de dias de chuvas – elas ficam mais perigosas por estarem escorregadias e com erosões.

Artigo anteriorFlórida
Próximo artigoCachoeiras em Ubatuba

Outros lugares para conhecer

Comentários

O que achou? Deixe sua opinião!

Please enter your comment!
Please enter your name here

- De um apaixonado por viagens para outro -

Fique por dentro das novidades!

Junte-se ao time de pessoas que amam viajar e faça parte de nosso grupo do Telegram para receber novas postagens e vídeos em primeira mão!