Blog da Naturam Guia Completo de Budapeste - A joia do Danúbio

Guia Completo de Budapeste – A joia do Danúbio

Sabe aquele tipo de destino que nos faz reavaliar uma série de atitudes em nossas próprias vidas, adquirir novos gostos, e em resumo, mostra uma vivência completamente diferente da de nosso país de origem?Bem, essa é Budapeste.O lugar é único, cheio de história e cultura.O turismo em Budapeste é pujante, a cidade está entre as 25 mais visitadas do mundo! A capital húngara acolhe mais de 4,4 milhões de visitantes internacionais a cada ano.
Budapeste a noite foto
Ponte das Correntes. Ao mundo, Castelo do Buda
A capital é o lar de muitos centros de convenções e milhares de restaurantes, bares, cafés e lugares para festas, além da variedade completa de hotéis – falaremos mais sobre cada um desses pontos mais pra frente.Aliás, saiba que Budapeste é mais animada do que Viena ou Praga, as duas capitais vizinhas!
Budapeste
Linda arquitetura
A cultura, diga-se de passagem, é fruto de um mix de influências árabes, europeias e até mesmo asiáticas e indianas, que mostra um povo muito misturado, e até que parecido com os brasileiros em fisionomia.Aqui, vamos dar algumas dicas para você em sua viagem à cidade, com um foco especial ao verão, que é quando tudo acontece por lá!O que você encontra aqui:  

Sobre Budapeste

Sobre Budapeste foto
Ruas de Budapeste
Budapeste é a capital da Hungria, sendo também a cidade mais populosa e principal centro financeiro, corporativo, mercantil e cultural do país.Você pode notar isso muito claramente caminhando pelas ruas.O sistema econômico de Budapeste é forte e influente no mundo todo, o que fez com que Budapeste recebesse a classificação de cidade global alpha por parte do Globalization and World Cities Study Group & Network (GaWC).Está localizada às margens do famoso rio Danúbio, o segundo rio mais longo da Europa e uma importante via comercial.
Sobre Budapeste foto
Vista do alto do Rio Danúbio
Budapeste tem uma das histórias mais incríveis da Europa, sendo sua concepção lá no assentamento humano na era dos Celtas, convertendo a região na capital romana da Panônia Inferior.A cidade foi saqueada pelos mongóis uma série de vezes nos anos de 1200, e com o restabelecimento da região, se tornou um centro de cultura do Renascimento Humanista, experimentando a partir daí uma das eras de maior prosperidade que já viveram.Com essa prosperidade, a arte, arquitetura, culinária, participação global e outros pontos do desenvolvimento social começaram a aparecer.E é claro que com tudo isso, surge uma riquíssima cultura! 

Budapeste e sua cultura

Budapeste e sua Cultura foto
Igreja de Matias (Matthias Church)
Como dissemos mais acima, a mistura de culturas com os povos da região que circunda a Hungria fazem de seu povo um misto de várias etnias, mas isso fica bem claro em uma segmentação que se vê estampada no próprio nome da cidade.Por mais cômico que pareça, nossa dica é que você assista o canal chamado Hungarian Folk Tales.Lá você poderá encontrar várias histórias do folclore local e como o povo é muito imaginativo, como as guerras moldaram suas vidas e o que as famílias têm por princípios e o que elas costumam almejar.Sendo uma sociedade de raízes bem antigas, alguns conceitos podem parecer um pouco antiquados, e os húngaros podem ser tachados como intransigentes.Conhecemos um pouco mais da história e cultura de Budapeste através de sua linda arquitetura, com vários exemplos de construções medievais, barrocas e do estilo art nouveau.São séculos de cultura que encantam os visitantes.
Budapeste foto
Vista para ponte em Budapeste
Algumas curiosidades:
  • Os húngaros beijam primeiro o lado esquerdo do rosto da pessoa e depois o lado direito.
  • A cidade é o lar de uma das maiores comunidades judaicas da Europa.
  • A moda dos bares em ruínas de Budapeste é a imagem icônica da fusão entre tradição e modernidade que vemos na cidade.
  • A cozinha local combina componentes da antiga cultura asiática com elementos das gastronomias alemã, italiana e eslava. 
Agora sabendo de tudo isso, você já deve ter imaginado a quantidade de coisa para se ver por lá e também já deve estar se perguntando quais são os pontos turísticos de Budapeste e também o que fazer por lá. Vamos então para os atrativos turísticos de Budapeste! 

O que ver e fazer em Budapeste

O que ver fazer em Budapeste foto
Fishermans Bastion (Bastião dos pescadores) – Budapeste
Com o forint sendo uma moeda extremamente desvalorizada, nós brasileiros podemos fazer muitíssimas coisas por lá.O verão é quando os festivais de música estão acontecendo por toda a Hungria, trazendo não só os nativos para o local, mas sim pessoas de vários países da região.O Sziget e o Balaton são os dois principais festivais que acontecem por lá, sendo o primeiro um dos maiores, ocupando uma ilha inteira no meio do Rio Danúbio.Introdução dada, vejamos em detalhes o que você pode fazer em Budapeste e os principais pontos turísticos: 

1. Visitar os principais castelos – Parlamento e Castelo de Buda

Parlamento da Hungria - Budapeste foto
Parlamento da Hungria – Budapeste
Um dos castelos mais lindos e emblemáticos de toda a cidade, o Parlamento da Hungria é uma das principais atrações que você deve visitar.A visão noturna então tem um charme ainda mais especial, lembrando inclusive o Castelo de Hogwarts em alguns níveis.
Parlamento da Hungria - Budapeste foto
Parlamento da Hungria em Budapeste, a noite
A visita ao interior do Parlamento é feita com guias em horários pré-determinados. Este passeio é a atração mais concorrida da cidade e precisa ser reservada com dias de antecedência, pois os ingressos esgotam rapidamente.Planeje sua visita: Parlamento Húngaro
  • Endereço:  Kossuth Lajos tér 1-3
  • Aberto diariamente das 08h às 18h (entre abril e outubro) e das 08h às 16 (entre novembro e março)
  • Ingressos para estudantes entre 06 e 24 anos: 2900 HUF
  • Ingressos para adultos: 5800 HUF | Compre ingressos antecipados aqui
  • Crianças abaixo de 06 anos não pagam entrada
Outro castelo famoso é o Buda Castle (ou Castelo de Buda), um castelo complexo e incrível onde os reis húngaros moravam, e foi construído em 1265 no estilo Barroco.
Buda Castle - Bedapeste foto
Buda Castle – Bedapeste
O castelo está ligado à Praça Adam Clark e à Ponte Széchenyi Lánchíd (Ponte das Correntes) pelo Funicular da Colina do Castelo.Em 1987 foi classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), como Patrimônio da Humanidade.
Buda Castle - Bedapeste foto
Buda Castle – Bedapeste
O Castelo de Buda tem quatro de seus pavilhões ocupados pela Galeria Nacional da Hungria, além de abrigar em outros setores o Museu da História de Budapeste e a Biblioteca Nacional Széchenyi.De todo modo, a visita ao castelo vale a pena mesmo que seja apenas para caminhar pela área externa e tirar umas fotos da vista.E que vista!Planeje sua visita:Funicular para o Castelo de Buda
  • Endereço: Szent György tér 2
  • Aberto diariamente das 07h30 às 22h (duas segundas por mês, o funicular está em manutenção, as datas atualizadas estão no site).
  • Cada museu do Castelo de Buda tem o seu próprio horário de funcionamento e ingresso. A circulação na área comum é gratuita.
Hungarian National Gallery
  • Aberto de terça a domingo das 10:00 às 18:00
  • Entrada: HUF 1,800
  • Tempo estimado de visita: 1,5 ~3: Horas
Budapest History Museum
  • Aberto de terça a domingo das 10:00 às 16:00
  •  Entrada: Adultos: 2000 / 2400 HUF (Preço varia de acordo com a temporada) | De 6 à 26 anos: 1000/ 1200 HUF
 

2. Aproveitar a culinária local

Central Market Hall (ou Mercado Central) foto
Central Market Hall (ou Mercado Central)
Para comprar produtos húngaros, um bom local é o Central Market Hall (ou Mercado Central) – endereço: Budapest, Vámház krt. 1-3.É como um mercadão super local, com frutas e legumes orgânicos colhidos nas regiões satélites à Budapeste.Os cogumelos vendidos nos mercados são colhidos toda madrugada e levados à prefeitura para serem analisados pelos especialistas, a fim de que seja comprovado que nenhum tipo de cogumelo tóxico está no meio dos comestíveis.Lá, você pode fazer uma parada para um lanche rápido de comida tradicional húngara e visitar as lojas locais para comprar salsichas, carnes, queijos, frutas, legumes e doces.Garrafas de Tokaji, uma variedade de pimentão e produtos artesanais também estão disponíveis no mercado.Agora falando sobre os pratos locais, já ouviu falar em Langòs?
Langòs - Prato típico húngaro foto
Langòs – Prato típico húngaro
Custando cerca de 400 forints, que dá uns 5 reais, o langòs é esse da foto acima.Lido como langosh o prato é o tipo de comida que você procura na Hungria quando não está com muito dinheiro no bolso.Uma massa que lembra pão de queijo, donuts e sonho, tudo coberto de creme azedo e muito, muito queijo!Não é um grande amante de salgados ou intolerante a lactose?Não seja por isso, lá existem os famosos e típicos bolos chaminé.
Bolo Chaminé de Budapeste foto
Bolo Chaminé de Budapeste
São bolos feitos e assados em uma placa metálica ou de madeira que gira constantemente sobre o calor, fazendo uma massa quase que folhada, oca e super fofinha.O recheio costuma ser desde frutas, gelatos, creme de baunilha ou Nutella. 

3. Curtir a noite nos ruin bars (ou ruin pubs)

Ruin Bars em Budapeste foto
Ruin Bars em Budapeste
Você também pode aproveitar para curtir a noite nos famosos ruins bars de Budapeste (também chamados de ruins pubs).A definição de ruins bars está na tradução do próprio nome, “bares em ruínas”, ou seja, bares que foram construídos dento de ruínas de lugares abandonados – pode ser um galpão, um prédio inteiro ou até porões.As paredes detonadas dão à esses bares uma aparência única! A moda pegou tanto que vários outros lugares da Europa estão copiando o conceito.
Ruin Bars em Budapeste foto
Ruin Bars em Budapeste
Apesar do nome, cada ruin bar possui conceito próprio: podem ser bares, restaurantes, casas de shows, baladas e até espaços de jogos.Duas coisas que você deve saber sobre os ruin bars: Você não paga pra entrar e cada ruin bar é uma surpresa – você não sabe o que está acontecendo lá dentro, como é a decoração ou o que eles estão servindo!Algumas opções de ruins bars em Budapeste:
  • Anker’t: Um bar interessantíssimo onde em algumas quartas feiras possui um evento de jogos de tabuleiro. É bem escondido e está localizado próximo a Ópera de Budapeste.
  • Szimpla Kert: O mais famoso de Budapeste. É um ruin bar com shows de música ao vivo e djs, que funciona quase 24 horas. Cada sala do lugar tem uma decoração completamente diferente da outra e todas são cheias de coisas penduradas pelas paredes, no teto, com plantas e tudo que você imaginar. A cerveja é barata e você encontra o que comer nos fundos. Como dica especial, experimente visitar o Szimpla num domingo pela manhã, quando o espaço abriga uma feira de produtores orgânicos com direito a apresentações de música ao vivo.
  • Kuplung: Localizado na Kiraly Utca, a rua mais famosa para sair a noite em Budapeste, possui uma linda decoração e um grande espaço de shows no fundo. Uma boa opção para ir durante o dia também, com um espaço aberto.
  • Fogasház: Um balada que não fica atrás do Szimpla. O enorme jardim que está lá impressiona ao entrar no lugar. Possui duas pistas de dança e umas salinhas laterais onde você irá encontrar algumas surpresas e um espaço para fugir da música alta e conversar. Durante semana é mais vazio.
  • Ellato Kert: Ótimo para quem curte um indie ou pop, possui várias salas, mesas de sinuca, muita gente dançando além de tudo, servem comida mexicana.
 

4. Se perder pelas ruas

Caminhar pelas ruas de Budapeste foto
A Praça dos Heróis é uma das praças mais importantes de Budapeste, capital da Hungria. Fica situada num extremo da avenida Andrássy, perto do parque da cidade.
Budapeste, principalmente do lado Buda, é uma cidade incrivelmente segura, sendo possível transitar pelas ruas tranquilamente a qualquer hora do dia ou da noite.Só tenha sempre em sua mochila um guarda-chuva para o caso de uma chuva torrencial assolar a região sem qualquer aviso prévio.Andar por Budapeste possibilita o encontro com uma série de coisas, principalmente templos incríveis que simplesmente parecem ter sido colocados no local por um Deus supremo do Sim City.Se você for visitar Buda Castle Hill aproveite também para passear por suas suas ruas de paralelepípedos – o passeio pode levar o dia inteiro.Já a Praça da Trindade lota diariamente com turistas que visitam a famosa Igreja de Matias.
Igreja de Matias (Matthias Church) - Budapeste foto
Igreja de Matias (Matthias Church) – Budapeste
Do lado da Matthias Church, fica o Bastião dos Pescadores (um edifício maravilhoso com 7 torres, cada uma delas representando um dos fundadores da cidade construído entre 1895 e 1902).É um terraço panorâmico, que tem partes gratuitas, mas a mais legal é paga, a vista que você tem da cidade, para mim, é uma das mais bonitas de Budapeste e com o charme da construção gótica ao redor.
Fishermans Bastion - Budapeste foto
Fishermans Bastion (Bastião dos pescadores) – Budapeste
Planeje sua visita:Matthias Church
  • Aberta diariamente. De segunda a sexta das 09 às 17h, aos sábados das 09 às 13h, aos domingos das 13h às 17h
  • Ingressos para estudantes e idosos: 1000 HUF
  • Ingressos para adultos: 1500 HUF
  • Endereço: Szentháromság tér 2
Bastião dos Pescadores
  • As torres mais baixas ficam abertas diariamente, 24 horas por dia. As torres mais altas funcionam diariamente das 09h às 19h.
  • Ingressos para estudantes e idosos: 400 HUF
  • Ingressos para adultos: 800 HUF
Agora uma coisa que não pode faltar na sua viagem é caminhar pelas margens do rio Danúbio a noite!Com iluminação especial, as principais atrações como o Castelo, o Parlamento, a Ponte das Correntes e a Cidadela, ganham outra vida.Aproveite para contemplar as construções e apreciar o visual e não se esqueça de levar a câmera, pois essas com certeza serão umas das melhores fotos da sua visita à Budapeste!
Budapeste a noite foto
Budapeste a noite – Vista do Buda Castle Hill
Budapeste a noite foto
Budapeste a noite – Ponte das Correntes e Parlamento ao fundo
Além disso tudo, você também pode participar de um “free walking tour” ou um “walking tour“, onde você faz um roteiro com guias (voluntariados no caso do free walking tour) que te explicam um pouco da história de Budapeste.Uma dica é fazer o passeio durante semana, possibilitando um passeio mais prazeroso já que a cidade estará mais vazia. Agora se você quer mais atenção do seu guia, escolha o passeio pago, o walking tour.Veja aqui uma opção de passeio gratuita (free walking tour), e aqui opções pagas (walking tour).
Free Walking Tour em Budapeste
Free Walking Tour em Budapeste
Agora falando sobre as ruas de Budapeste, você não pode deixar de visitar as duas ruas mais famosas, que são a Váci Utca e a Andrássy Út.
  • A Váci Utca liga a Praça Vörösmarty ao Grande Marcado de Budapeste. Esta cruza todo o centro comercial de Peste, é impossível visitar a capital húngara sem caminhar por ali. Ainda que seja apenas uma rua de pedestres, repleta de turistas, vale notar no piso as marcações da antiga muralha que cercava Peste, que ainda está ali delimitada.
  • Andrássy Út vai da Praça Erzsébet até a Praça dos Heróis. Esta forma um conjunto arquitetônico mais importante, mas é comumente deixada de lado pelos turistas mais apressados. Ao listar o que fazer em Budapeste, separe um tempo para caminhar pela avenida e observar suas principais edificações. O trecho mais interessante é o que fica entre as estações Opera e Oktogon do metrô, com destaque especial para a Ópera de Budapeste.
 

5. O Museu do Terror

Museu do Terror - Budapeste foto
Fachada do Museu do Terror
Tendo passado pelo comunismo depois da Segunda Guerra Mundial, a Hungria ficou um tempo sob domínio da União Soviética, onde substituíram o governo eleito pelo PCH, que era o Partido Comunista Húngaro.Com a economia nacionalizada e desestabilizada, a Hungria sofre até hoje os efeitos do domínio que só cessou em 1956, o que justifica 1 real comprar mais de 70 forints.
Museu do Terror - Budapeste foto
Interior do Museu do Terror
Uma forma de ver em detalhes o que aconteceu por lá durante esse período é visitar o Museu do Terror.O edifício foi o palco para a opressão militar durante décadas, e hoje, pode ser usado para que lembremos como governos antidemocráticos podem ser perigosos para nossa sociedade.Museu / Casa do Terror,
  • Aberto de terça a domingo das 10h às 18h.
  • Ingressos para estudantes e idosos: 1500 HUF
  • Ingressos para adultos: 3000 HUF
 

6. Se refrescar em Águas Termais

Termas de Széchenyi - Águas termais em Budapeste foto
Termas de Széchenyi
Sim, além de tudo isso, Budapeste ainda é um solo rico em águas termais, sendo inclusive a cidade com o maior sistema de águas termais do mundo.Por conta disso, possui dezenas de casas de águas termais que são uma das atrações singulares da cidade, e no verão é para esses locais que todos os húngaros costumam ir.Você poderá encontrar cenas como a de logo abaixo por toda a Budapeste:Em sua lista do que fazer em Budapeste, reserve um momento para visitar ao menos uma das termas de Budapeste, seja no verão ou no inverno.
Termas de Géllert (Géllert Baths) - Águas termais em Budapeste foto
Termas de Géllert (Géllert Baths)
Dica de 3 termas que você pode visitar: Széchenyi, a mais famosa e mais badalada, Gellért e Rudás. O governo local é super responsável por seus cidadãos e turistas durante o verão, promovendo a alocação de trailers e contêineres pela cidade com funcionários do Estado que dão água gelada a transeuntes, oferecem protetor solar e sombra.Existem até arcos que espirram água gelada naqueles que desejem se refrescar ainda mais.Como o inverno na Hungria realmente é algo bem severo, os húngaros abraçam o calor com muito amor.Não é difícil encontrar cafés sem ar condicionado e as janelas fechadas, se tornando um verdadeiro forno lá dentro.Planeje sua visita:Szechenyi Baths St. Géllert
  • Endereço: Kelenhegyi út 4
  • Aberto diariamente das 06h às 20h
  • Ingressos a partir de 5600 HUF | Compre seu ingresso online aqui
  • Dica: Fique de olho na programação pois volta e meia rola uma festa divertida por lá
Rudas Thermal Baths
  • Endereço: Döbrentei tér 9
  • Aberto diariamente das 06h às 22h | Banho noturno Sextas e sábados das 22:00 às 4:00 Am
  • Ingressos a partir de 5000 HUF
  • Dica: O banho noturno é uma experiência bem diferente e especial
 

7. Visitar as pontes da cidade

Ponte da Correntes - Budapeste foto
Ponte Széchenyi Lánchíd (Ponte da Correntes) – Budapeste
Buda e Peste eram cidades separadas, sem nenhuma ligação, e isso só foi mudar em 1849, com a inauguração da Ponte das Correntes, que além de conectar as duas cidades foi o passo inicial para a criação da capital húngara, que viria a acontecer anos depois.A ponte liga o centro de Peste à base da colina do Castelo de Buda.No fim da segunda Guerra Mundial, durante o Cerco de Budapeste, a ponte foi completamente destruída, sobrando apenas torres centrais de sustentação.
Ponte das Correntes - Budapeste foto
Ponte Széchenyi Lánchíd (Ponte da Correntes) a noite
Felizmente a Ponte das Correntes foi reconstruída ao estilo original e hoje nós podemos apreciar esse lindo projeto arquitetônico.A Ponte das Correntes é a mais visitada pelos turistas, por seu valor histórico e arquitetônico, porém atualmente encontramos diversas outras pontes espalhadas pelo Danúbio que conectam Buda a Peste.
Ponte da Liberdade - Budapeste foto
Ponte da Liberdade – Budapeste
Algumas delas são:
  • A Ponte da Liberdade (Szabadság híd), que liga o Grande Mercado de Budapeste à base da Colina Gellert.
  • A Ponte Elizabeth, que liga o centro de Peste ao monumento de São Gerardo e à escadaria de acesso à Cidadela.
  • A Ponte Margarida (Erzsébet híd), que tem saída para a ilha de mesmo nome e de onde se tem uma vista maravilhosa da cidade.
 

8. Andar de barco pelo rio Danúbio

Passeio de Cruzeiro / Barco pelo rio Danúbio - Budapeste foto
Passeio de Cruzeiro / Barco pelo rio Danúbio
Como falamos anteriormente, o rio Danúbio é uma importante rota comercial, portanto tudo gira envolta do rio, o que fez com que as principais atrações de Budapeste fossem construídas à margem do Danúbio.Fazer um passeio de barco pelo rio Danúbio te dará uma outra perspectiva e te proporcionará uma experiência diferente quanto à bela paisagem que temos da cidade.
Passeio de Cruzeiro / Barco pelo rio Danúbio - Budapeste foto
Passeio de Cruzeiro / Barco pelo rio Danúbio
O passeio de barco pode ser feito tanto de dia quanto de noite. Nos dois casos, a vista é incrível. Se puder e tiver tempo, faça nos dois períodos!Veja aqui todas as opções de cruzeiros pelo Danúbio. 

9. Visitar as sinagogas do bairro judeu

Grande Sinagona de Budapeste (Dohany Utcai Zsinagoga) foto
Grande Sinagona de Budapeste (Dohany Utcai Zsinagoga)
Como falamos anteriormente, Budapeste é o lar de uma das maiores comunidades judaicas da Europa.Visitar o bairro judeu é um roteiro turístico muito interessante para se fazer em Budapeste, onde encontramos sinagogas que conservaram um pouco de suas características e se manteram de pé, mesmo após anos de ocupação nazista e soviética.
Grande Sinagona de Budapeste (Dohany Utcai Zsinagoga) foto
Grande Sinagoga – “Budapest – Synagogue” (CC BY 2.0) by www.Paris-Sharing.com
São três principais sinagogas:
  • A “Grande Sinagoga”, a maior delas, está localizada na Rua Dohány e oferece tours organizados em vários idiomas.
  • A da Rua Kazincsy também permite visitas, mas de modo mais informal.
  • Já a da Rua Rumbach está fechada e em processo de restauração.
Planeje sua visita:Grande Sinagoga de Budapeste
  • Aberta de domingo a sexta. Os horários de visitação variam muito, é sempre bom checar no site oficial.
  • Ingressos para estudantes e idosos: 3000 HUF | Compre ingressos antecipados aqui.
  • Ingressos para adultos: 4000 HUF
  • Endereço: Dohány u. 2
 

10. Conhecer a Ilha Margarida

Ilha Margarida - Budapeste foto
Fonte da Música (Zenélő szökőkút ou Music Fountain) – No verão, aliam a música a efeitos especiais com a água, num espetáculo se repete de hora a hora.
A Ilha Margarida está situada no meio do Rio Danúbio e é uma grande área de lazer.Você pode alugar uma bicicleta, quadriciclo ou qualquer um dos veículos disponíveis na área para explorar a ilha e ver de perto a rotina de quem vive em Budapeste.O passeio pela Ilha Margarida pode ser feito de modo independente, mas a melhor forma de otimizar seu roteiro é inclui-lo durante o passeio de barco pelo Danúbio.Veja aqui todas as opções de cruzeiros pelo Danúbio. 

Quando ir a Budapeste

Arredores do Parlamento foto
Arredores do Parlamento
Quando for para Budapeste, lembre-se de que a cidade possui um clima de extremos, com inverno com neve e verão com termômetros que ultrapassam os 30º.Budapeste é um verdadeiro charme durante a primavera e o verão.É como se a vida retornasse a esses locais.O verão de Budapeste marca a alta temporada (entre julho e agosto), época onde você encontrará mais pessoas nas ruas, muitas festas acontecendo, assim como muito mais turistas.Mas vale lembrar que por ser alta temporada todos os preços estão mais elevados, o que pode valer a pena pagar devido a programação de eventos que acontecem neste período.Agora se você prefere um clima mais ameno e preços de hospedagens mais baixos você deve fugir da alta temporada, a melhor época para ir na verdade são duas: a primavera (principalmente de março a maio) e o outono (de setembro a novembro).
Igreja de Matias no inverno (Matthias Church) - Budapeste foto
Igreja de Matias no inverno (Matthias Church)
Ponte da Liberdade no inverno - Budapeste foto
Ponte da Liberdade no inverno
Agora se você prefere o frio, você pode visitar Budapeste no inverno, entre dezembro e fevereiro. Nesta época as temperaturas são mais baixas e costuma ter queda de neve.E é claro que por ser baixa temporada, os preços dos hotéis ficam mais atrativos.Além disso, no final do ano ainda dá pra aproveitar os mercados de Natal.Veja hotéis com descontos na cidade em qualquer época do ano. 

Onde ficar em Budapeste

Onde ficar em Budapeste - Hospedagem foto
Hotéis, pousadas e outras hospedagens em Budapeste – Maison Bistro & Hotel
Para você entender melhor, Budapeste é formada por 2 polos separados pelo Rio Danúbio: Buda e Peste.
  • Buda é o lado rico, onde o Parlamento está situado, os grandes templos e afins.
  • Peste, por outro lado, é o lado um pouco mais pobre e acabou sendo construída com o crescimento populacional.
Budapeste surgiu da unificação de duas cidades distintas localizadas às margens do rio Danúbio. Até 1873, Buda e Peste eram cidades independentes em margens opostas do rio.Essas marcas você encontra na organização das ruas, na arquitetura da cidade e afins.Quando for escolher um local para se hospedar e, Budapeste, um hotel ou pousada, ou então procurar seu AirBnb, lembre das separações que existem por lá: Budavár, Belváros, Terézvaros e Erzsébetváros.
  • Budavár é o distrito do Castelo de Buda, que é bem calmo e com transportes mais limitados.
  • Terézváros é a área que fica em torno da Avenida principal, o que ótimo pra se movimentar pela cidade, mas péssimo pra descansar, já que é cheio de restaurantes e bares.
  • Belváros é o bairro mais central e caro, onde existem quase todos os pontos turísticos. Totalmente recomendável, mas não é pra qualquer um conseguir se hospedar lá.
  • Por fim temos Erzsébetváros, que é o bairro judeu e mais boémio, onde existe muita vida noturna e pequenos cafés.
Veja aqui as melhores opções de hotéis, pousadas, aluguel de apartamentos e casas para temporada em Budapeste: Booking.com  

Dicas e cuidados que você deve ter

Dicas e Cuidados - Budapeste foto
Ruas de Budapeste
Bem, alguns pontos são bem necessários. Vamos falar com detalhes tudo mais abaixo.De antemão, já aproveitamos pra comentar o estigma do cidadão europeu.Qualquer um que já tenha visitado o continente sabe que eles são extremamente focados em seguir as leis, não existe “jeitinho brasileiro”, e por vezes, podemos até achá-los levemente rudes.Nossa dica é: esteja sempre dentro da lei.Qualquer deslize, como por exemplo sair de casa sem passaporte ou entrar num metrô sem o ticket pode te gerar uma bela multa ou até mesmo problemas mais graves, envolvendo até deportação.A limitação da língua é um grande problema aqui, já que os húngaros não são grandes falantes da língua inglesa.Sobre essas dicas mais objetivas de vivência, falaremos abaixo algumas coisas que merecem uma atenção especial no planejamento de sua viagem que podem te salvar de qualquer sufoco: 

— [ 1 ] O idioma —

Idioma - Budapeste foto
Idioma em Budapeste
O idioma oficial de Budapeste, Hungria é o Húngaro.Quase inacessível, o húngaro é uma língua bem complicada.O uso do Google Tradutor pode te salvar em uma série de situações.Pessoas que trabalham no ramo de vendas ou de atendimento costumam ter algum nível de proficiência em inglês, mas isso não se faz uma regra.O Alemão é ensinado nas escolas como terceiro idioma. Procure aprender alguns termos básicos em húngaro para tornar sua viagem mais facilitada, ou, recorra a um guia. 

— [ 2 ] O dinheiro / moeda —

Moeda / Dinheiro em  Budapeste foto
Florim húngaro (HUF)
Atualmente a moeda de Budapeste é o florim húngaro (HUF). A Hungria tem planos de adotar o euro, mas não há um prazo para que isso aconteça.Se por acaso você conhece alguém que mora em Budapeste ou que seja húngaro, procure fazer o uso do Transferwise para sacar seu dinheiro por lá mesmo, caso não seja possível levar dólares ou euros em mãos.O Real é uma moeda bem desconhecida por lá e basicamente nada aceita em casas de câmbio.Se puder já fazer o câmbio para Euros na ida à Europa, lhe será de bom tom. 

— [ 3 ] O transporte —

Transporte - Budapeste foto
Trans
Na Hungria você pode fazer tudo à pé.Como demos a dica mais acima, é muito bom se perder por entre as ruas da cidade e conhecer construções aleatórias.Mas, como alguns locais são de difícil acesso ou muito longínquos (como ir de Buda até Peste), os melhores meios de transporte seriam o metrô, ônibus ou trams (lembrando que a rede de metrô de Budapeste é uma das primeiras a existir no mundo, tendo vindo logo depois da de Londres).Sim, você leu trams acima.O tram é um transporte público em Budapeste que passa por pontos turísticos como o Parlamento, seguindo pela beira do rio Danúbio, sendo possível apreciar as pontes famosas da cidade (chain bridge, liberty bridge…) e também tem uma visão completa do castelo de Buda. Tudo isso por um preço de aproximadamente 1.5 euros.Um ideia interessante seria baixar o aplicativo no celular da própria BKK (empresa responsável pelo transporte público em Budapeste, o BKK FUTÁR.Ele tem a versão em inglês e além de mostrar em tempo real a localização do transporte que você precisa, tem um “Trip planner”, em que você insere o horário, local e para onde quer ir.Uma coisa MUITO IMPORTANTE quando o assunto é o transporte na cidade é NUNCA se esquecer de validar o seu bilhete. Como não há catracas, isso deve ser feito antes do embarque no metrô, tram ou ônibus.Nas estações de metrô, você pode validar os tickets nas caixinhas laranjas nas plataformas. Nos ônibus e no tram isso é feito no interior dos próprios veículos.Se quiser mais dicas sobre o transporte público de Budapeste, você pode acessar este site

— [ 4 ] A segurança —

Segurança - Budapeste foto
Segurança em Budapeste
Ainda que tenhamos dito que Budapeste é uma cidade super segura, lembre-se que estamos falando principalmente das regiões turísticas.Regiões que estejam fora desse circuito, como por exemplo as zonas onde ocorre muita prostituição o cuidado deve estar presente sim.Outra coisa que merece um olhar mais atento é o trânsito que é bem nervoso. Não é difícil ouvir várias cantadas de pneus e buzinas frenéticas. 

— [ 5 ] A cultura —

Cultura - Budapeste foto
Como é a cultura em Budapeste
Ainda que a má fama de educação seja dos franceses, em nossa particular impressão, os húngaros estão num patamar bem próximo.A maioria dos moradores e atendentes de restaurantes costumam ser levemente impacientes e pouco amigáveis.  

— [6] Documentação —

Documentação - Budapeste foto
Documentação necessária para visitar Budapeste
Brasileiros não precisam de visto para visitar a Hungria por até 90 dias a turismo.Mas além de passaporte válido é obrigatória a contratação de um Seguro Viagem que é exigido por países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen, que é a área de livre fronteira. Ainda que esses sejam pontos que costumeiramente prestamos atenção em qualquer tipo de viagem, a Hungria realmente pede uma atenção levemente especial. Por ser um destino muito distante e de alicerces sociais super diferentes, todo cuidado é pouco.Tente pesquisar na internet artigos como este que possam te dar um olhar do ponto de vista de um brasileiro que foi à Hungria na mesma situação que você. 

Como chegar

Aeroporto de Budapeste foto
Aeroporto de Budapeste
Nas principais capitais Brasileiras saem voos diários para Budapeste fazendo conexões na Europa.A holandesa KLM, por exemplo, promove voos saindo de São Paulo e Rio de Janeiro com conexões em Amsterdam.Já a alemã Lufthansa faz conexões nos aeroportos de Munique, enquanto TAP e a Alitalia promovem conexões nos aeroportos de Lisboa e de Roma, respectivamente. 

Para quem já está na Europa:

Para os que já estão na Europa e quer ir para Budapeste de avião, é possível aproveitar as promoções de companhias aéreas low cost como Transavia, EasyJet e Flybe.Outra opção seria viajar de trem – uma maneira de economizar tempo (as estações ficam no centro das cidades), observar lindas paisagens e também de economizar e dinheiro (quando as passagens são adquiridas com antecedência, em determinados trechos). Vale a pena dar uma pesquisada nos preços.Ir de trem de Viena, na Áustria, para Budapeste, por exemplo, é muito mais prático do que ir de avião. A viagem tem duração de pouco mais de duas horas e, além disso, a passagem não é cara.Outra ótima opção é pegar um ônibus até Budapeste, pode até ser que a viagem tenha uma duração mais longa, porém você ganha no preço e na vista que terá durante a viagem.A Eurolines promove viagens de ônibus de localidades da Europa como Holanda, França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Itália, Áustria e República Tcheca para a Hungria. Preços e horários aqui.Agora se você está em Viena você pode pegar um meio de transporte menos convencional, o barco, que lhe proporcionará uma experiência única e com paisagens incríveis até chegar em Budapeste.Um hidrofólio percorre a distância entre as duas cidades, passando pela Bratislava, num percurso de 6 horas.O serviço está disponível de abril a outubro e os preços são mais altos do que nos meios convencionais. Passagens aqui

Conclusão

Fishermans Bastion - Budapeste foto
Fishermans Bastion (Bastião dos pescadores) – Budapeste
É difícil ser breve quando se tem muito o que dizer sobre a cidade.Sendo um destino pouco usual, Budapeste está apenas aguardando sua visita para desbravar todos os cantos.Desde cafés, restaurantes, vendinhas de langòs, festivais de música e museus, a pérola do Danúbio realmente é um destino que merece uma estadia mais longa.Bem, não se esqueça de comentar o que achou sobre nosso artigo nos comentários.Realmente dedicamos a estruturação do mesmo a sanar suas principais dúvidas e esclarecer tudo que gostaríamos de ter tido conhecimento antes de ingressar em nossa aventura.Caso já tenha ido a Budapeste ou esteja por aí agora, qualquer acréscimo de conteúdo à nossa lista de dicas é super bem vinda! Deixe aqui nos comentários abaixo e ficaremos felizes de ler e compartilhar com nossos seguidores!E aí, animou pra uma nova viagem?Encontre também no nosso blog outras opções de destinos incríveis pra você visitar!Não perca este post, salve agora este pin:

Budapeste Hungria

Avatar
Naturamhttps://naturam.com.br
O cerne de nosso trabalho consiste em fazer verdadeiros Guias das Cidades e Destinos do Brasil e do mundo, sempre buscando o verdadeiro turista no Brasil e até no exterior, com informações consistentes e frequentemente atualizadas. Encontre em cada destino as melhores opções de hospedagem, restaurantes e passeios.

Confira passeios incríveis pelo Brasil:

Inscreva-se para receber novidades!

Seja o primeiro a receber nossas dicas de destinos e viagens pelo Brasil e pelo mundo e ainda diversas promoções e descontos!

DEIXE SUA OPINIÃO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Os mais vistos

Foto Melhores praias para família em Ubatuba - Naturam

As 24 melhores praias de Ubatuba para família – Lista completa

Qual a melhor praia de Ubatuba para ir com a família? Pensando nisso criamos uma lista com 20 praias pra você escolher qual a melhor pra você e sua família!
Ilha Comprida, Litoral Sul de SP

Tudo sobre Ilha Comprida – 9 Dicas de O Que Fazer e muito mais!

Sol, mar, dunas, vilas de pescadores, barcos, caminhadas e comida típica caiçara.Com toda certeza esse belo conjunto está presente no pensamento da maioria de nós quando começamos a...
Pomerode Santa Catarina (SC) - O que fazer

Pomerode – A cidade mais alemã do Brasil!

Você sabia que existe um pedacinho da Alemanha perdido no Brasil?Ainda com muitas características tradicionais, trazidas pelos colonizadores no Século XIX, o local é uma excelente pedida para...
Réveillon Cabo Frio

Réveillon Cabo Frio – Praia do Forte, RJ

O Réveillon de Cabo Frio é uma grande festa com shows de bandas de renome nacional, músicos da cidade e uma linda e tradicional queima de fogos de artifício.O evento está confirmado para a virada...
Réveillon Fortaleza - Praia de Iracema foto

Réveillon Fortaleza 2019 – Praia de Iracema

O Réveillon de Fortaleza 2019 é o principal destino pra quem vai passar o ano novo no Ceará!Todos os anos Fortaleza cebelha a virada de ano com um incrível programação musical e queima de fogos na famosa...

Postagens mais recentes