Cultura

Caiçara é uma palavra de origem tupi, cujo significado é cerca de ramos.

Os indígenas colocavam estacas e galhos de espinhos em torno de suas aldeias como forma de defesa, e também era como eles denominavam o curral feito de galhos de árvores fincados na água para cercar o peixe.

Com o tempo o termo passou a se referir aos habitantes das zonas litorâneas (litorais paulista, paranaense e sul-fluminense).

Caiçara

As comunidades caiçaras surgiram a partir do sec. XVI, a partir da miscigenação genética e cultural do colonizador português com o indígena do litoral. A miscigenação também era uma forma de fazer com que os colonizadores se estabelecessem no Brasil.

Fazendo amizade com os chefes tribais e ligando-se às grandes famílias por meio do casamento, portugueses (e também os franceses, que tentaram se estabelecer na Guanabara) passavam a contar com numerosos grupos que os auxiliavam em seus projetos comerciais e, principalmente, de colonização.

foto caiçara com instrumento musicalO indivíduo caiçara ganha um novo traço étnico a partir do século XVII, com a chegada de escravos africanos ao país.

Pouco afeito, considerava-se católico apostólico romano, porém não frequentava a igreja, a não ser por ocasião das festas religiosas principais, ocasiões em que ocorriam grandes deslocamentos.

Já a formação das comunidades caiçaras é resultante da maneira como ocorreu a colonização do litoral brasileiro, e também dos ciclos econômicos vividos pela região sudeste, centrados em monoculturas extensivas, com técnicas pouco desenvolvidas.

Dentre as grandes festas de Ilhabela estão a de São Pedro; a da Padroeira, Nossa Senhora D’ajuda e Bom Sucesso; e a maior delas, a de São Benedito, durante a qual acontece a Congada de Ilhabela.

foto caiçara canoa
Foto: Isabela Kassow

O avançar do século XX e a chegada de veranistas e turistas às cidades litorâneas de São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro deram, produziram uma modificação profunda na cultura e no próprio modo de vida dos núcleos caiçaras periféricos.

O caiçara possui um linguajar é único, herança do português arcaico, com palavras e termos que não são encontrados em outros lugares. Com acentuado “sotaque”, o linguajar do caiçara vigora a uma diferente acentuação das palavras e a troca do “b” pelo “v” e vice-versa.

Inscreva-se para receber novidades!

A Naturam te dá dicas de destinos incríveis espalhados pelo Brasil e pelo mundo. Seja o primeiro a receber nossas dicas, promoções e cupons de descontos em pousadas e outros serviços!

O que achou? Deixe sua opinião!

Please enter your comment!
Please enter your name here